Avaliação dos procedimentos higiênico-sanitários em 6 açougues no município de Confresa-MT

Autores

  • Leandro Lacerda leandro.lacerda@cfs.ifmt.edu.br
    IFMT - Campus Confresa
  • Juesla Silva Torres juhtorres92@gmail.com
    IFMT - Campus Confresa

DOI:

10.33912/pagro.v4i1.1112

Palavras-chave:

Boas práticas; Higiene; Manipulação.

Resumo

Importante instrumento para assegurar a qualidade e a segurança dos alimentos, as Boas Práticas de Fabricação, são requisitos da legislação vigente, as quais devem ser aplicadas desde a recepção de matéria-prima, processamento, até a distribuição dos produtos. O objetivo deste trabalho foi avaliar à higiene pessoal e a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s) pelos colaboradores durante a manipulação dos produtos, além da infraestrutura interna dos açougues. Foram avaliados 6 açougues aleatórios, por meio de aplicação de check-list, realizando-se o preenchimento dos itens em C (quando o item observado estava conforme), NC (quando o item estava inadequado ou irregular) e NA (quando o item não se aplicava ao estabelecimento). Os açougues A, B e E, compõe o GRUPO 3, representado pela faixa de 0 a 50% de atendimento dos itens, e portanto, classificando, como açougues deficientes ou que não tem controle sobre os procedimentos de Boas Práticas de Fabricação. Os açougues C, D e F, enquadram-se no GRUPO 2, representado pela faixa de 51 a 75% de atendimento dos itens, classificando-se em bons.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Lacerda, IFMT - Campus Confresa

Sou Professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. Como formação sou Bacharel em Zootecnia e Mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos.

Juesla Silva Torres, IFMT - Campus Confresa

Estudante do curso de Bacharelado em Agronomia do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Confresa.

Referências

ALMEIDA, A. A. P. et al.. Desenvolvimento de manual de boas práticas para capacitação de manipuladores se um banco de alimentos na cidade de Belo Horizonte, MG. Revista Higiene Alimentar, v. 32 nº 278/279, p 41-45, 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC nº 216 de 13 de setembro de2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para serviços de alimentação.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC nº 275, de 21 de outubro de 2002. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos e a Lista de Verificação das Boas Práricas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores/ Industrializadores de Alimentos.

BRASIL, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada nº 43, de 1º de Setembro de 2015. Dispõe sobre a prestação de serviços de alimentação em eventos de massa.

CANTARUTTI, T. F. P.. Risco tóxico de resíduos de pesticidas em alimentos e toxicidade reprodutiva em ratos wistar. Dissertação apresentada como requisito parcial à obtenção do grau de Mestre, pelo Curso de Pós-Graduação em Farmacologia, do Setor de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2005.

FILHO, L. S. F.; CASTRO, S. S. V; CALVET, R. M. Aspectos higienicossanitários dos boxes de comercialização de pescado no mercado municipal José E mídio em Timon, MA. Revista Higiene alimentar, v. 32, nº 278/279, p.63-67, mar-abr, 2018.

GUIMARÃES, I. R. B.; NASCIMENTO, F. das C. A. do. A prática na manipulação de alimentos em duas feiras livres de Belém, PA. Revista Higiene alimentar, v. 32, nº 276/277, p.48-52, jan-fev, 2018.

IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Confresa. 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística | v4.4.19. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/confresa/panorama. Acesso em: 26 de Janeiro de 2021.

LONDERO, A. et al.. Characterization and subtyping of Listeria monocytogenes strains from butcher shops. LWT - Food Science and Technology, v.113, p.1-6, 2019.

MASCARENHAS, A. F. de G. t al.. Condições estruturais e higiênico-sanitárias dos boxes comercializadores de carnes em um mercado público de Alagoas. Braziliam Journal of Development, Curitiba, v. 6, n.12, p.95439-95454 dec. 2020. ISSN 2525-8761

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Biblioteca virtual em saúde – Intoxicação por agrotóxicos. Setembro de 2015- Ministério da Saúde © 2021 - Todos Direitos Reservados - V 1.3. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2084-intoxicacao-por-agrotoxicos. Acesso em: 05 de março de 2021.

SILVA JUNIOR, E. A.. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. São Paulo: Livraria Varela, 2010.

STOFFEL, F.; PIEMOLINI-BARRETO, L. T.. Avaliação de Boas Práticas em restaurante especializado em culinária oriental. Revista Higiene alimentar, v. 32, nº 276/277, p.53-57, jan-fev, 2018.

TANCREDI, R. C. P.; SILVA, Yoni.; MARIN, V. A. Regulamentos Técnicos sobre Condições Higiênico-Sanitárias. Manual de Boas Práticas e POPs para Indústria/ Serviços de Alimentação. Rio de Janeiro: L.F. Livros de Veterinária LTDA, 2006.

THYSSEN, P. J. T; et al.. O papel de insetos (Blattodea, Diptera e Hymenoptera) como possíveis vetores mecânicos de helmintos em ambiente domiciliar e peridomiciliar. Cadernos de Saúde pública, v. 20, n. 4, p. 1096-1102, 2004.

VIDAL-MARTIS, A. M. C. et al.. Implantação e avaliação do programa de boas práticas de manipulação em açougues do Município de São José do Rio Preto. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, v. 08, n. 2, p. 73-86, abr-jun, 2014. ISSN 1981-2965.

Publicado

2021-08-04
Métricas
  • Visualizações 57
  • PDF downloads: 36

Como Citar

LACERDA, L.; TORRES, J. S. Avaliação dos procedimentos higiênico-sanitários em 6 açougues no município de Confresa-MT. PesquisAgro, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 35-43, 2021. DOI: 10.33912/pagro.v4i1.1112. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/agro/article/view/1112. Acesso em: 21 out. 2021.