Qualidade Microbiológica de Águas de Poços no Perímetro Urbano de Confresa-MT, Brasil

Autores

  • Cleber Calado Luz IFMT - Campus Confresa
  • Felipe Gimenes Rodrigues Silva IFMT - Campus Confresa
  • Raphael Maia Aveiro Cessa IFB - Campus Planaltina https://orcid.org/0000-0002-1825-0097
  • Gustavo Rodrigues Costa de Oliveira IFMT - Campus Confresa
  • Cassio Rodrigues da Costa IFMT - Campus Confresa

DOI:

10.33912/pagro.v3i1.650

Palavras-chave:

Economia, Antropizado, Contaminação Ambiental.

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a qualidade microbiológica de águas de poços no perímetro urbano de Confresa-MT, Brasil. No período de abril a junho de 2019 foram coletadas amostras de água de 28 poços residenciais sem outorgas de captação, sendo 24 com profundidade média de 8,0 a 10,0 m, apenas manilhados partir da sua entrada, e 4 artesianos com aproximadamente 40,0 m. Nas amostras de água determinaram-se coliformes totais e fecais e Escherichia coli. Os dados foram espacializados, com intuito de discutir a qualidade das águas provenientes dos poços do perímetro urbano de Confresa. A água captada de poços simples e artesianos no perímetro urbano de Confresa-MT teve características químicas aceitáveis porém, torna-se não potável devido a presença de coliformes fecais e E. coli.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raphael Maia Aveiro Cessa, IFB - Campus Planaltina

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Alfenas (2001), Mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2004) e Doutorado em Agronomia pela Universidade Federal da Grande Dourados com período sanduíche na Universidade de Torino (2008). Têm experiências com análises laboratorias de solos e tecidos vegetais e ensaios de eficiência e praticabilidade agronômica de agrotóxicos e afins. Realizou trabalhos sobre a variabilidade espacial em solos e com insetos-praga. Foi professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - campus Confresa e campus Sorriso. Atualmente é professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Brasília - campus Planaltina.

Referências

ALVES, G. M. C.; LACERDA, C. L.; CARVALHO, I. J. R.; SOBRA, F. De. O. S. (2016) Qualidade da água subterrânea obtida de poços em áreas urbanas na cidade de Ji-Paraná - RO. Higiene Alimentar, 30, 137-141.

AMARAL, L. A.; GIACOMETTI, L.; MUTTON, M. J. R. (2005) Qualidade microbiológica de águas minerais vendidas no município de Jaboticabal-SP. Hig. Alim., 19, 58-62.

ANA (AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS). (2007) Panorama da Qualidade das Águas Subterrâneas no Brasil. Brasília: ANA, 113p.

APHA, AWWA, WEF. (2012) Standard methods for the examination of water and wastewater. Washington: American Public Health Association, American Water Works Association and Water Environment Federation, 22 ed., 1496p.

BASTOS, C. Vida rural: poço de água. Disponível em: <https://imagens.usp.br/?attachment_id=33952> Acesso: 24 de março de 2020.

BORGHETTI, B.; ROSA FILHO, E. F. (2004) Aquífero Guarani: a verdadeira integração dos países do Mercosul. Curitiba: Fundação Roberto Marinho, 214 p.

BURGOS, T. Das N.; SCHUROFF, P. A.; LOPES, A. M.; LIMA, N. R.; PELAYO, J. S. (2014). Água de consumo humano proveniente de poços rasos como fator de risco de doenças de veiculação hídrica. Rev. Ciênc. Saúde, 16, 34-38.

CAPP, N.; AYACH, L. R.; SANTOS, T. M. B. Dos.; GUIMARÃES, S. T. De. L. (2012). Qualidade da água e fatores de contaminação de poços rasos na área urbana de Anastácio (MS). Geografia Ensino & Pesquisa, 16, 77-91.

CAVALCANTE, R. B. L. (2014) Ocorrência de Escherichia coli em fontes de água e pontos de consumo em uma comunidade rural. Revista Ambient. Água, 9, 550-558.

COLVARA, J. G.; LIMA, A. S.; SILVA, W.P. (2009). Avaliação da contaminação de água subterrânea em poços artesianos no sul do Rio Grande do Sul. Brazilian Journal of Food Technology, 2, 11-14.

FUNASA (Fundação Nacional de Saúde). (2013) Manual prático de análise de água. Brasília: Ministério da Saúde, 4 ed., 150 p.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Censo Demográfico. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?=&t=resultados> Acesso: 24 de março de 2020.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Pesquisa Nacional de Saneamento Básico. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/confresa/pesquisa/30/30051> Acesso: 24 de março de 2020.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Panorama: Confresa. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/confresa/panorama> Acesso: 01 de abril de 2020.

IBGE (INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA). Saúde. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/confresa/panorama> Acesso: 24 de março de 2020.

KUIAVA, V. A.; PERIN, A. T.; CHIELLE, E. O. (2019) Hospitalização e taxas de mortalidade por diarreia no Brasil: 2000-2015. Ciência & Saúde, 12, 1 – 7.

LILLESAND, T. M.; KIEFER, R. W.; CHIPMAN, J. W. (2007) Remote Sensing and Image Interpretation. Nova Iorque: John Wiley & Sons,756 p.

MATTOS M. L. T.; SILVA M. D. (2002) Controle da qualidade microbiológica das águas de consumo na Microbacia Hidrográfica Arroio Passo do Pilão. Pelotas: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; 3 p.

MICHELINA, A. F.; BRONHAROA, T. M.; DARÉB, F.; PONSANOC, E. H. G. (2006) Qualidade microbiológica de águas de sistemas de abastecimento público na região de Araçatuba, SP. Higiene Alimentar, v.20, 90-95.

PAULOSSO, L. V.; CAMARGO, M. F. (2009) Avaliação qualitativa da contaminação microbiológica das águas de poços no município de Carlinda – MT. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, 30, 77-82.

PORTO, M. A. L; OLIVEIRA, A. M.; FAIA, A. E. C.; STAMFORD, T. L. M. (2011) Coliformes em água de abastecimento de lojas fast-food da Região Metropolitana de Recife (PE, Brasil). Ciência e Saúde Coletiva, v.16, 2653-2658.

SILVA, D. D. Da.; MIGLIORINI, R. B; SILVA, E. De. C. E.; LIMA, Z. M. De.; MOURA, I. B. De. (2014) Falta de saneamento básico e as águas subterrâneas em aquífero freático: região do Bairro Pedra Noventa, Cuiabá (MT). Eng Sanit Ambient, v.19, 43-52.

Publicado

2020-08-04

Como Citar

CALADO LUZ, C.; GIMENES RODRIGUES SILVA, F.; MAIA AVEIRO CESSA, R.; RODRIGUES COSTA DE OLIVEIRA, G.; RODRIGUES DA COSTA, C. Qualidade Microbiológica de Águas de Poços no Perímetro Urbano de Confresa-MT, Brasil. PesquisAgro, v. 3, n. 1, p. 24 - 35, 4 ago. 2020.