Influência do déficit hídrico nas características da ecofisiologia de videiras cv. Brs Violeta e Pinot Noir

Autores

  • Kamilla Reis Maranhão Instituto Federal de Educação, Ciência e tecnologia de Mato Grosso - Campus Confresa.
  • Luís Lessí dos Reis
  • Michelle Rezende Brito
  • Rosinei da Silva Cardoso Benjamin

DOI:

10.33912/pagro.v3i1.657

Palavras-chave:

Vittis vinífera, Irrigação, Manejo.

Resumo

As variáveis ecofisiologicas exercem grande influência, não somente no comportamento vegetativo das plantas cultivadas, mas, sobretudo no seu desempenho em relação as características produtivas. Este trabalho verificou a influência do déficit hídrico nas características da ecofisiologia de videiras cv. BRS Violeta e Pinot Noir. O estudo foi realizado em casa de vegetação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, Campus Confresa. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado com três repetições para cada variedade com cinco tratamentos de déficit hídrico. De cada repetição foram selecionadas duas folhas saídas, com idade fisiológica aproximadamente igual. No horário das 5h do alvorecer e das 13h da tarde, sendo realizadas aos 35 dias após a submissão dos déficits. Os cinco tratamentos de déficits hídricos constituíram um bom parâmetro para a aferição de diferenças entre as variedades, dando destaque a BRS Violeta, com um melhor aproveitamento de água.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARNON, D. J. Cooper enzymes in isolatedchloroplast: Polyphenoloxidase in Beta vulgaris. PlantPhysiology, Minneapolis, v.24, n.1, p.1-15, 1945.

ASSIS, J. S.; LIMA FILHO, J. M. P.; LIMA, M. A. C. Fisiologia da videira. Embrapa semi-árido. 2000.

BASSOI, L. H.; GONCALVES, S. de. O.; SANTOS, A. R. L.; SILVA, A. J.; LIMA, C. M. A. Influencia de manejos de irrigação sobre aspectos de ecofisiologia e de produção da videira cv. Syrah / Paulsen 1103. Irriga, Botucatu, v. 16, n. 4, p. 395-402, 2011.

DRY, P. R.; LOVEYS, B. R.; MCCARTHY, M. G.; STOLL, M. Strategic irrigation management in Australian vineyards. JournalInternationaldesSciences de laVigne et duVin, Bordeaux, v. 35, n. 3, p. 129-139, 2001.

FERREIRA, D. F. Análise estatística por meio do SISVAR (Sistema para Análise de Variância) para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45., 2000, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2000. p. 255-258.

FREIRE, C. S.; MOURA, A. R. de.; SILVA, M. A. V. da.; SILVA, M. A.; NOGUEIRA, R. J. M. C.Avaliação do crescimento inicial,teor de clorofila a, b e carotenóides em plantas jovens de araçazeiro submetidas à deficiência hídrica.VI Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – UFRPE. 2009.

FREITAS, J. M. N. de.; CARVALHO, K. da. S.; LOBTO, A. K. da. SILVA.; CASTRO, D. da. S.; MAIA, S. P.; OLIVEIRA NETO, C. F. de.; COSTA, R. C. L. da. Atividade da Redutase do Nitrato, Conteúdo relativo de Água e teores de Clorofilas Solúveis totais em Folhas de Açaizeiro (Euterpe edulisMart.) Submetidas ao Déficit Hídrico e ao Alagamento. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 5, supl. 2, p. 924-926, jul. 2007.

GERIK, T. J.; FAVER, K. L.; THAXTON, P. M. Late season water stress in cotton: I. Plant growth, water uses, and yield. Crop Science, Madison, v.36, p.914-921, 1996.

GOMES, F. P. Curso de estatística experimental. 14 ed. Piracicaba, USP, 2000. 477p. (1)

LICHTENTHALER, H. K. Chlorophylls and carotenoids: pigments of photosynthetic biomembranes. Methods in Enzymology, 148:350-382, 1987.

MANICA, I.; POMMER, C. V. Uva: do plantio a produção, pós-colheita e mercado. Porto Alegre: Cinco Continentes, 2006. 185 p.

MARINHO, L. B.Déficit Hídrico Regulado na Fase de Maturação da Uva “Superior Seedless” na Região do Submédio São Francisco. Dissertação (mestrado em engenharia agrícola) - Universidade Federal Rural de Pernambuco. Departamento de Agronomia. 105 f. il. 2008.

MARINHO, L. B.; RODRIGUES, J. J. V.; SOARES, J. M.; LIMA, M. A. C.; MOURA, M. S. B.; BRANDAO, E. O.; SILVA, T. G. F.; CALGARO, M. Produção e qualidade da videira 'Superior Seedless' sob restrição hídrica na fase de maturação. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.44, n.12, p.1682-1691, 2009.

MELO, L. M. R.Vitivinicultura mundial: principais países e posição do Brasil.Comunicado Técnico 121. ISSN 1808-6802Bento Gonçalves, RS - Agosto, 2012.

MELO, J. S.; RIBEIRO, V. G. Efeito de déficit hídrico transiente e doses crescentes de boro sobre a fertilidade de Gemas de videira cv. Itália. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal - SP, v. 33, n. 2, p. 482-490, 2011.

MOTA, F. S. da; BERSDORF, M. I. C.; ACOSTA, M. J. C.; MOTTA, W. A.; WESTPHALEN, S. L. Zoneamento climático do Rio Grande do Sul para a videira européia. In.: CONFERÊNCIA LATINO AMERICANA DEL VINO Y LA UVA, 6, Caxias do Sul, RS. Ata das reuniões,..., Porto Alegre-RS, OLAVU, 1974, (n.p.).

NETZER, Y.; YAO, C.; SHENKER, M. Water use and the development of seasonal crop coefficients for Superior Seedless grapevines trained to an open-gable trellis system. Irrigation Science, v.27, p.109-120, 2009.

NOGUEIRA, R. J. M. C.; SILVA JUNIOR, J. F. da.Resistência estomática, tensão de água no xilema e teor de clorofila em genótipos de gravioleira. ScientiaAgricola, v.58, n.3, p.491-495, jul./set. 2001.

ONCINS, J. A.; FERRER, F.; BERBOSA, I. F.; RODRIGO, G.; TON, Y.; KOPYT, M.; BEN-NER, Z. Fito-monitorização: estratégias hídricas na vinha para um vinho de qualidade: o caso do Chardonnay. In. CONGRESO IBERICO DE CIENCIAS HORTICOLAS, 5.; CONGRESO IBERO AMERICANO DE CIENCIAS HORTICOLAS, 4., 2005, Porto. Anais... Porto: Associação Portuguesa de Horticultura, 2005. p. 1-6.

REYNIER, A. Manual de viticultura. 3. ed. Mem-Martins: Publicações Europa-América, 1986. 424 p.

SCHOLANDER, P. F.;BRADSTREET E. D.; HEMMINGSEN E. A.; HAMMEL H. T. Sap pressure in vascular plants, Science, v.148, p.339- 46, 1965.

SANTOS, R. F.; CARLESSO, R. Déficit hídrico e os processos morfológicos e fisiológicos das plantas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v.2, n.3, p.287-294,1998.

SILVA, E. C. da.; PRADO, T. B.; CRUZ, F. N. da.; SILVA JUNIOR, C. D. da. Fluorescência de clorofila em mudas de Hancornia speciosa (Apocynaceae) submetidas a déficit hídrico. 64º Congresso Nacional de Botânica. Belo Horizonte, Novembro de 2013.

SILVA, M. F. A. de.; SILVA, E. C, da.; NOGUEIRA, R. J. M. C. Avaliação das relações hídricas, acúmulo de solutos orgânicos e crescimento em mudas de mangabeira sob ciclo de rega. In: IX Jornada de Ensino Pesquisa e Extensão da Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2009, Recife. IX Jornada de Ensino Pesquisa e Extensão da Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2009.

SOUZA, C. R.; SOARES, A. M.; REGINA, M. A. Trocas gasosas de mudas de videira, obtidas por dois porta-enxertos, submetidas à deficiência hídrica. Pesquisa Agropecuária Brasileira. Brasília, v. 36, n. 10, p. 1221-1230, out. 2001.

SOUZA, E. R.; RIBEIRO, V. G.; PIONORIO, J. A. A. Intensidades de desfolha para qualidade de cachos da videira "Superior Seedless" no 'Submedio' São Francisco. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava-PR, v.5, n.1, p.87- 98, 2012.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 719p.

TEIXEIRA, A. H. C. Cultivo de videira. Embrapa Semi-Árido. Sistemas de Produção,1. ISSN1807-0027 Versão Eletrônica, julho/2004.

Publicado

2020-08-04

Como Citar

MARANHÃO, K. R.; REIS, L. L. DOS; BRITO, M. R.; BENJAMIN, R. DA S. C. Influência do déficit hídrico nas características da ecofisiologia de videiras cv. Brs Violeta e Pinot Noir. PesquisAgro, v. 3, n. 1, p. 52 - 64, 4 ago. 2020.