Reversão sexual de Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) por meio de tratamento hormonal

Autores

  • Fabiana Ribelatto Albino UNEMAT- Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Brenda Seixas Alencar UNEMAT- Universidade do Estado do Mato Grosso
  • Kelly Layne Dantas Souza Acadêmica do curso de Zootecnia.
  • Karinne Trindade Acadêmica do curso de Zootecnia

DOI:

10.33912/pagro.v3i1.662

Palavras-chave:

Piscicultura, Reversão sexual, Tilápias do Nilo.

Resumo

Tendo em vista a grande demanda por pescado objetivou-se na presente pesquisa, avaliar o ganho de peso e crescimento em alevinos de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) usando o andrógeno masculinizante 17 α – metiltestosterona. No experimento, foram distribuídas 480 larvas, sendo 240 em cada um dos tanques. O tanque 1 recebeu a ração em pó suplementada com o hormônio masculinizante 17 α - metiltestosterona, durante 31 dias, e as larvas do tanque 2 receberam a mesma ração sem o hormônio (controle). Os dados avaliados foram peso (em gramas) e tamanho dos peixes (em centímetros) tomados em duas ocasiões, 75 e 173 dias após a administração do hormônio. Os resultados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas a 5% de probabilidade pelo teste exato de Fisher. Observou-se que os peixes no tratamento controle apresentaram menores peso e comprimento em relação cos peixes que receberam a dosagem hormonal. Verificou-se, ainda, que os peixes tratados têm ganho de peso e crescimento mais padronizados em comparação aos peixes no controle. Sugere-se, portanto, que o uso do hormônio seja utilizado para incrementar a produção de tilápias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Ribelatto Albino, UNEMAT- Universidade do Estado de Mato Grosso

Acadêmica do curso de Zootecnia.

Brenda Seixas Alencar, UNEMAT- Universidade do Estado do Mato Grosso

Acadêmica do Curso de Zootecnia do Campus Universitário do médio Araguaia, Polo de Vila Rica MT.

Referências

DIAS–KOBERSTEIN, T. C. R. NETO, A. G. STEFANI, M. V. MALHEIROS, E. B. ZANARDI, M. F. SANTOS, M. A. Reversão sexual de larvas do Nilo (Oreochromis niloticus), por meio de banhos de imersão em diferentes dosagens hormonais, Revista Acadêmica, Curitiba, v. 5, n. 4, p. 391-395, 2007.

MAINARDES-PINTO, C. S. R. FENERICH-VERNI, N. CAMPOS, B. E. S. SILVA, A. L. Masculinização da tilapia do Nilo, Oreochromis niloticus, utilizando diferentes raçoes e diferentes doses de 17 a-metiltestosterona, Revista Brasileira de Zootecnia, p. 650 - 658, 2000.

MAKINO, L. C. NAKAGHI, L. S. O. DIAS-KOBERSTEIN, T. C. R. Efetividade de métodos de identificação sexual em tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) revertidas sexualmente com hormônio em ração com diferentes granulometrias, Biosci, J., Uberlândia, v. 25, n. 2, p. 112-121, 2009.

MOURA, P. S. MOREIRA, R. L. TEIXEIRA, E. G. MOREIRA, A. G. L. LIMA, F. R. S. FARIAS, W. R. L. Desenvolvimento larval e influência do peso das fêmeas na fecundidade da tilápia do Nilo, Revista Brasileira de Ciências Agrárias vol. 6, núm. 3, pp. 531-537 Pernambuco, Brasil, 2011.

OLIVEIRA, E. G. SANTOS, F. J. S. PEREIRA, A. M. L; LIMA, C. B. Produção de tilápia: mercado, espécie, biologia e recria, EMBRAPA: Empresa Brasileira Agropecuária. Circular Técnica, 45. ed. 1, p. 02, Teresina - PI, 2007.

PALERMO NETO, J. Anabolizante e pecuária de corte. Revista Educação Continuada – CRMV, v. 1, n. 1, p. 10-15, 1998.

SANTOS, A. A. D. Reversão sexual de tilápias GIFT criadas em hapas e submetidas a diferentes taxas de alimentação em alta frequência. Dissertação (Mestrado) Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, 2015.

SENAR-AR/MT. Piscicultura: noções gerais. Cuiabá: SENAR-AR/MT, 2016.

Publicado

2020-08-04

Como Citar

ALBINO, F. R.; ALENCAR, B. S.; DANTAS SOUZA, K. L.; TRINDADE, K. Reversão sexual de Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) por meio de tratamento hormonal. PesquisAgro, v. 3, n. 1, p. 102 - 109, 4 ago. 2020.