ARTHUR SCHOPENHAUER E A EXALTAÇÃO FILOSÓFICA DA MORAL CRISTÃ EM PARA ALÉM DE BEM E MAL DE FRIEDRICH NIETZSCHE

Autores

  • Josadaque Martins Silva josadaque.silva@cba.ifmt.edu.br
    Instituto Federal de Mato Grosso
  • Cristiane da Silva Ferreira cristiane.ferreira@cba.ifmt.edu.br
  • Juliano Batista dos Santos juliano.santos@cba.ifmt.edu.br
    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFMT campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva

DOI:

10.47270/RA.2596-2671.2021.v3.n6.id1135

Palavras-chave:

Moral Cristã; Tipologia; Schopenhauer; Fundamento da Moral.

Resumo

Este artigo tem por objetivo mostrar que no quinto capítulo, § 186, de Para além de bem e mal, Nietzsche critica a pretensão clássica dos filósofos de fundamentar a moral e de formular uma ciência da moral, porém sem jamais indagar-se sobre o sentido da própria moral e sua problemática. E mais, expor que tal crítica nietzscheana atinge Arthur Schopenhauer, cuja fundamentação da moral estaria implícita na seguinte asseveração: “neminen laede, imo omines, quantum potes, iuva! – não faças mal a ninguém, mas antes ajuda a todos que puderes!”. Portanto, a partir de uma leitura lógica e estrutural do Para além de bem e mal, § 186, investigaremos no que redundou esta tarefa schopenhaueriana de fundamentar a moral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josadaque Martins Silva, Instituto Federal de Mato Grosso

Bacharel, Licenciado e Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Professor efetivo de Filosofia (Classe DIII - Nível 1) do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFMT (campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva). Membro da Associação Brasileira de Pesquisadores (as) Negros (as) - ABPN. Membro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro, Indígena e de Fronteira Maria Dimpina Lobo Duarte - NUMDI do IFMT.

Cristiane da Silva Ferreira

Doutora em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Professora de Português e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva.

Juliano Batista dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - IFMT campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva

Doutor em Estudos de Cultura Contemporânea pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Professor de Filosofia no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT), campus Cuiabá Cel. Octayde Jorge da Silva.

Referências

BRUSOTTI, Marco. Descrição comparativa versus fundamentação: o quinto capítulo de Para Além de Bem e Mal: “Contribuição à história natural da moral”. Cadernos Nietzsche, Guarulhos/Porto Seguro, v. 37, n. 1, p. 17-43, jan./jun. 2016. Tradução de William Mattioli; Revisão técnica de Rogério Lopes. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2316-82422016000100017&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 14 fev. 2021.

GIACOIA JUNIOR, Oswaldo. Nietzsche & Para além do bem e do mal. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Além do bem e do mal: prelúdio a uma filosofia do futuro. Tradução, notas e posfácio Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Obras incompletas. Seleções de textos de Gérard Lebrun; tradução e notas de Rubens Rodrigues Torres Filho; posfácio de Antônio Cândido. São Paulo: Nova Cultural, 1999. (Os Pensadores).

SANTOS JUNIOR, Renato Nogueira dos. O fundamento da moral: Schopenhauer crítico de Kant. 2008. 152 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

SCHOPENHAUER, Arthur. Sobre o fundamento da moral. Tradução de Maria Lúcia Mello e Oliveira Cacciola. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

Publicado

2021-06-30
Métricas
  • Visualizações 99
  • PDF downloads: 26

Como Citar

MARTINS SILVA, J.; FERREIRA, C. da S. .; SANTOS, J. B. dos . ARTHUR SCHOPENHAUER E A EXALTAÇÃO FILOSÓFICA DA MORAL CRISTÃ EM PARA ALÉM DE BEM E MAL DE FRIEDRICH NIETZSCHE. Revista AlembrA, [S. l.], v. 3, n. 6, p. 79-87, 2021. DOI: 10.47270/RA.2596-2671.2021.v3.n6.id1135. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/alembra/article/view/1135. Acesso em: 21 out. 2021.