POLÍTICAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, EM MATO GROSSO, A PARTIR DOS ANOS DE 1990

Autores

DOI:

10.47270/RA.2596-2671.2019.v1.n2.id333

Palavras-chave:

Políticas de Educação, Sala de Educador, Profissionais da Educação.

Resumo

Resumo: Esse texto tem como objetivo principal compreender como, em Mato Grosso, a escola vem desenvolvendo suas práticas de formação continuada, considerando o percurso histórico de implantação e implementação das políticas de educação e de formação continuada, do Estado, a partir da década de 90 do século XX. Tomamos a concepção de formação presente no documento que trata da política de formação continuada em Mato Grosso, para compreender se/de que modo as escolas da rede estadual de ensino assumem, (re)significam a proposta de formação elaborada pela SEDUC/MT. Nesse sentido, realizamos um percurso de leitura sobre a implantação das principais políticas educacionais e, programas e projetos de formação continuada de Mato Grosso. Como recorte do material, delimitamos o Projeto Sala de Educador, para pensar as possíveis relações com os processos de planejamento do trabalho pedagógico e se o mesmo contribui para a constituição de um coletivo de professores mais autônomos para atuar em contextos de práticas pedagógicas próprios. As leituras e análises ora realizadas, nos levaram a compreender que os profissionais da escola, planejam e desenvolvem a formação continuada, buscando conciliar as temáticas apontadas pela SEDUC/MT e, suas próprias demandas e condições de realizá-las.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Haroldo Borges, SEDUC/MT/CEFAPRO

Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1993) e Mestrado em Educação pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2016). Atualmente é professor formador do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica de MT. Tem experiência na área de História e Filosofia para a Educação Básica, atuando principalmente nos seguinte temas: políticas educacionais, formação continuada de professores.

Heloisa Salles Gentil, UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1982), Mestrado (2002) e Doutorado (2005) em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. É professora adjunta da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Trabalha com disciplinas na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Educação nos cursos de licenciatura e orienta pesquisas de pós-graduação na linha "Formação de professores,políticas educacionais e práticas pedagógicas". Os trabalhos de pesquisa versam principalmente sobre os seguintes temas: formação de professores e políticas educacionais. Participa de grupos de pesquisa sobre formação de professores, educação do campo e políticas educacionais.

Neures Batista de Paula Soares, UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

Doutoranda em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT (2016). Filiada ao Grupo de Estudos de Linguagem do Centro-Oeste (GELCO). Possui mestrado em Linguística e graduação em Letras - Espanhol pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2011). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Linguística - Análise de Discurso. É servidora pública da educação na Prefeitura Municipal de Confresa, estado de Mato Grosso. Atuou como Assessora de Linguagem seus Códigos e suas Tecnologias na Secretaria Municipal de Educação de Confresa, como professora contratada da UNEMAT e como professora formadora regional do PACTO/PNAIC.

Publicado

2019-04-12
Métricas
  • Visualizações 339
  • PDF downloads: 390

Como Citar

BORGES, H.; GENTIL, H. S.; SOARES, N. B. de P. POLÍTICAS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, EM MATO GROSSO, A PARTIR DOS ANOS DE 1990. Revista AlembrA, [S. l.], v. 1, n. 2, 2019. DOI: 10.47270/RA.2596-2671.2019.v1.n2.id333. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/alembra/article/view/333. Acesso em: 28 jan. 2022.