Analogia da escravidão no Baixo Araguaia (MT) em pleno século XXI

Autores

  • Susana Ferreira da Silva IFMT
  • Vilson Ribeiro Magalhães IFMT
  • Mara Maria Dutra IFMT Campus Barra do Garças

DOI:

10.47270/RA.2596-2671.2019.v1.n3.id589

Resumo

Desde a chegada dos portugueses no Brasil, a escravidão foi a força de trabalho mais utilizada pelos proprietários rurais. Com a abolição da escravatura, ainda no século XIX, não houve equiparação social tampouco cessou a exploração de pessoas menos favorecidas. Isso resultou em conflitos e resistências que permanecem até os dias atuais, e infelizmente parece que a força do mais forte ainda prevalece. Essa pesquisa teve como finalidade compreender de que forma ocorrem as relações de exploração do trabalho análogo ao escravo, bem como verificar se a falta de escolarização de crianças, jovens e adultos contribui para a ocorrência dessa situação na Região do Baixo Araguaia. Trata-se de uma pesquisa exploratória, de natureza básica e para que o objetivo fosse atingido, foi realizada uma revisão bibliográfica e documental. Verificou-se que o trabalho análogo ao escravo está presente no Brasil contemporâneo, bem como na região em estudo e que a maioria dos trabalhadores resgatados não tem escolaridade o que contribui ainda mais para as ocorrências. Espera-se que por meio da realização desse estudo seja possível denunciar e trazer à tona essa grave prática que ainda acontece em nosso meio. Além disso, o estudo vem somar-se às lutas de vários indivíduos, geralmente reprimidas, que por décadas tem buscado modificar a situação de trabalhadores na região do Baixo Araguaia, localizada no Estado de Mato Grosso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana Ferreira da Silva, IFMT

Especialista em Educação do Campo (IFMT Campus Confresa).Professora da Educação Básica (SEDUC-MT).

Vilson Ribeiro Magalhães, IFMT

Especialista em Educação do Campo (IFMT Campus Confresa).Professor da Educação Básica (SEDUC-MT). Especialista em Educação do Campo (IFMT Campus Confresa).Professor da Educação Básica (SEDUC-MT).

Mara Maria Dutra, IFMT Campus Barra do Garças

ossui graduação em Licenciatura em Pedagogia - Faculdades Integradas de Santo Ângelo (1988), Especialização em Educação Especial e Inclusão- ICE (2008), Especialização em PROEJA- IFMT (2012) e Mestrado em Ciência Ambientais pela UNEMAT (2015). Professora do IFMT Campus Barra do Garças.

Publicado

2020-01-05

Como Citar

SILVA, S. F. DA; MAGALHÃES, V. R.; DUTRA, M. M. Analogia da escravidão no Baixo Araguaia (MT) em pleno século XXI. Revista AlembrA, v. 1, n. 3, 5 jan. 2020.