ORIENTAÇÕES E INSTIGAÇÕES PRESENTES NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR QUANTO AO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO
PDF
.

Métricas

  • Visualizações 77
  • PDF downloads: 52

Palavras-chave

Digital technology
Teaching
Educational Policy
Common National Curricular Base
Competencies Tecnología digital
La enseñanza
Política educativa
Base Curricular Nacional Común
Competencias Tecnologia Digital
Ensino
Política Educacional
Base Nacional Comum Curricular
Competências

Como Citar

SOBRINHO JUNIOR, J. F.; MORAES, C. de C. P. ORIENTAÇÕES E INSTIGAÇÕES PRESENTES NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR QUANTO AO USO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 6, n. 3, p. e079, 2021. DOI: 10.23926/RPD.2021.v6.n3.e079.id1248. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/1248. Acesso em: 21 out. 2021.

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar as orientações e instigações ao uso das tecnologias digitais presentes na BNCC. Para responder a tal cenário se dispôs de pesquisa documental e bibliográfica para o levantamento, coleta e análise dos dados de forma qualitativa. Nesse sentido, primeiramente fundamentamos as discussões acerca da BNCC e das tecnologias digitais, como também, destacamos suas imbricações com o ensino. E por fim, nos perscrutamos no texto da BNCC, com fins a identificar e elencar as instigações e as referências ao uso das tecnologias digitais aos quais estão presentes nesse corpus normativo. E como resultado da pesquisa, identificamos que a BNCC orienta e instiga o uso de tecnologias digitais em toda a educação básica. Esse norteamento parte de três tópicos bases: as competências gerais; competências específicas por áreas; e, o item denominado as tecnologias digitais e a computação. Em relação ao primeiro tópico, destaca-se a competência 4 e 5. No segundo, temos que todos os componentes curriculares possuem orientação ao uso de tecnologias digitais. E no terceiro, é destacado a importância da apropriação das tecnologias digitais pelo estudante com fins não apenas aos seus estudos escolares como também à sua vida cotidiana.
10.23926/RPD.2021.v6.n3.e079.id1248
PDF

Referências

BEHAR, Patrícia A. A validação de objetos de aprendizagem para formação de professores de Educação Infantil. CINTED-UFRGS. Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 6, n. 1, p. 1-11, jul. 2008.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 14 maio 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional., 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 16 maio 2020.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 06 fev. 2020.

COSTA, Sandra Regina Santana; DUQUEVIZ, Barbara Cristina; PEDROZA, Regina Lúcia Sucupira. Tecnologias Digitais como instrumentos mediadores da aprendizagem dos nativos digitais. Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo-SP, v. 19, n. 3, p. 603-610, set/dez 2015. ISSN 10.1590/2175-3539/2015/0193912. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pee/v19n3/2175-3539-pee-19-03-00603.pdf. Acesso em: 28 maio 2020.

ENGUITA, Mariano Fernández. Educar em tempos incertos. Tradução Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2004.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KENSKI, Vani Moreira. O papel do professor na sociedade. In: CARVALHO, A. M. P. D.; CASTRO, A. D. D. Ensinar a Ensinar. São Paulo: Pioneira, 2001. p. 226.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2007.

PARADA, Eloa Azzena. TICs na escola: balanço de teses e dissertações brasileiras produzidas no período de 1990 a 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP. São Paulo, p. 137. 2011.

REIS, Geovana; OLIVEIRA, Joao Ferreira de. PUC. A Constituição do Currículo Escolar no Brasil: Dilemas, Impasses e Perpectivas, 2018. Disponível em: https://sites.pucgoias.edu.br/pos-graduacao/mestrado-doutorado-educacao/wp-content/uploads/sites/61/2018/05/Geovana-Reis_-Joao-Ferreira-de-Oliveira.pdf. Acesso em: 16 abr. 2021.

SAVIANI, Demerval. Escola e democracia. 24. ed. São Paulo: Cortez, 1991.

SILVA, Thayse de Oliveira; SILVA, Lebiam Tamar Gomes. Os impactos sociais, cognitivos e afetivos sobre a geração de adolescentes conectados às tecnologias digitais. Rev. psicopedag., São Paulo, v. 34, n. 103, p. 87-97, 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862017000100009&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 maio 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.