O USO DE MATERIAIS DE BAIXO CUSTO PARA EXPERIMENTAÇÃO NAS AULAS DE DENSIDADE E PRESSÃO HIDROSTÁTICA

Marcelo Luiz da Silva

Resumo


A aula de física baseada em um formalismo matemático, ou ainda, sem relacionar o conteúdo com o cotidiano, tem feito com que a maioria dos alunos não estabeleça afinidade com a disciplina, o que leva a uma aprendizagem mecânica dos conceitos apresentados. Este trabalho descreve uma ação docente, utilizando materiais de baixo custo para experimentação no ensino de hidrostática. Para tal, foram utilizadas três turmas do 1°Ano do Ensino Médio do Instituto Federal de Mato Grosso – Campus Alta Floresta. Trata-se de uma experiência didática, onde alguns conceitos da Teoria da Aprendizagem Significativa e princípios da aprendizagem significativa crítica foram colocados em prática. Os alunos trabalharam individualmente e/ou em duplas, e as aulas tiveram a duração de meio bimestre. Durante esse processo o professor apresentou atividades experimentais de baixo custo e incentivou os alunos que produzissem seus experimentos para fechamento das aulas. Foi nítida a motivação dos alunos durante as aulas experimentais e observou-se o empenho dos mesmos para a produção dos seus experimentos. De maneira geral, os alunos aparentaram possuir uma elevação conceitual e assimilação de novos conceitos, demonstrando que as atividades atendem aos propósitos desejados.


Palavras-chave


Ensino; Hidrostática; Experimentação; Física

Texto completo:

PDF

Referências


ABIB, M. L. V. S. ; TESTONI, Leonardo A . A utilização de histórias em quadrinhos no ensino de física: uma proposta para o ensino de inércia. Enseñanza de las Ciencias, Granada., v. extra, p. 1-5, 2005.

AUSUBEL, D. P., NOVAK, J. D. e HANESIAN, H. Psicologia educacional (2 ed.). Rio de Janeiro, Interamericana, 1980.

SANTOS, E. I. ; PIASSI, L. P. C. ; FERREIRA, N. C., Atividades experimentais de baixo custo como estratégia de construção da autonomia de professores de física: Uma experiência em formação continuada. IX Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, Jaboticatubas-MG, 2004.

MOREIRA, M. A. Aprendizagem Significativa Crítica. Versão revisada e estendida de Conferência proferida no III Encontro Internacional sobre Aprendizagem Significativa, 2010. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/~moreira/ Acessado em 05/03/2017.

NASCIMENTO, A. P. Experimentos de baixo custo no Ensino de Física na Educação Básica. 67f. Dissertação (Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física) Instituto de Física e Química. Universidade Federal de Goias – Regional Catalão. Catalão, 2016.

SILVA, M. L. Paródia: uma ferramenta metodológica no ensino de física sobre trabalho e energia. 2012. 110f. Dissertação (Mestrado profissional em ensino de ciências naturais) – Instituto de Física, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá-MT, 2012.

SILVEIRA, A. F. ; SILVA, I. L. ; SANTOS, K. ; SANTOS, R. L. P. . A Inserção da Música no Processo de Ensino-Aprendizagem de Física: Mais um Recurso Pedagógico. In: XVII Simpósio Nacional de Ensino de Física - SNEF, 2007, São Luís - Maranhão. Anais do XVII Simpósio Nacional de Ensino de Física - SNEF, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.23926/rpd.v2i1.47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.