MÚSICA E SEU POTENCIAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS E SAÚDE
PDF

Palavras-chave

Música
Ciência e Arte
Ensino de Ciências
Ensino de Saúde
Revisão Integrativa Music
Science and Art
Science Teaching
Health Teaching
Integrative Review

Como Citar

FLOR, T. DE O.; SILVA-PIRES, F. DO E. S.; TRAJANO, V. DA S. MÚSICA E SEU POTENCIAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS E SAÚDE. Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 944-964, 31 ago. 2020.

Resumo

O ensino de Ciências existe no Brasil desde as últimas décadas do século XIX, e mesmo passando por várias mudanças políticas, sociais e educacionais ainda apresenta problemas, como a fragmentação e descontextualização dos conteúdos. Diante dessas dificuldades, as diferentes manifestações artísticas podem contribuir com o processo ensino e aprendizagem, visto que são capazes de integrar saberes diversos e contextualizar conceitos trabalhados em sala de aula. Esta pesquisa analisou como a Música vem sendo aplicada no ensino de Ciências e Saúde, e suas possíveis contribuições para a melhoria desses componentes curriculares. Este estudo é parte de uma Revisão Integrativa sobre arte. Os resultados indicam que a Música vem sendo explorada em todos os níveis de ensino e promove aulas mais participativas, reflexivas e integradoras. Logo, a Música pode facilitar o ensino e aprendizagem por meio da interdisciplinaridade.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p944-964.id690
PDF

Referências

ALBUQUERQUE, Eduardo da Motta; SIMÕES, Rodrigo; BAESSA, Adriano; CAMPOLINA, Bernardo; SILVA, Leandro. A Distribuição Espacial da Produção Científica e Tecnológica Brasileira: uma descrição de estatísticas de produção local de patentes e artigos científicos. Revista Brasileira de Inovação, v. 1, n. 2, p. 225-251, 2002. Disponível em: https://doi.org/10.20396/rbi.v1i2.8648860. Acesso em: 12 de maio 2020.

ARAÚJO, Debora Cristina; MOTTA, Alexandre Negreiros; LIMA, Renato Abreu. O uso da música como auxílio no processo de aprendizagem: um recurso pedagógico. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological, v. 4, n. 1, p. 263-269, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/1161/791. Acesso em: 12 de maio 2020.

ARAÚJO, João Paulo Pereira; JÚNIOR, José Geraldo Ribeiro. Plataforma Matematech: um recurso didático no ensino de matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Informática na educação: teoria & prática, v. 20 n. 2, p. 17-35, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.22456/1982-1654.63769. Acesso em: 12 de maio 2020.

AREIAS, José Carlos. A música, a saúde e o bem estar. Porto Mar: Nascer e Crescer, 2016.

BARBOSA, Ana Mae. A Imagem no Ensino da Arte. São Paulo: Perspectiva, 2014.

BERTONCELLO, Ludhiana; SANTOS, Marcio Rogério. Música aplicada ao ensino da informática em ensino profissionalizante. Iniciação Científica CESUMAR, v.4, n. 2, p. 131-142, 2002.

BRANDÃO, Lucas Esquivel Dias; BARROS, Marcelo Diniz Monteiro. A utilização da música “Aqui no Mar” como estratégia pedagógica para o ensino de ciências e biologia. Revista europeia de estudos artísticos, v. 7 n.1 p. 1-20, 2016.

BRASIL. Parâmetros Curriculares nacionais. Introdução. Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Novo Ensino Médio - perguntas e respostas. Portal do Ministério da Educação, 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/%20content/article?id=40361. Acesso em: 12 maio 2020.

DECCACHE-MAIA, Eline; MESSEDER, Jorge Cardoso. O uso da arte como narrativa na abordagem CTS no ensino de ciências. Indagatio Didactica, v. 8, n. 1, p. 571-583, 2016. Disponível em: https://proa.ua.pt/index.php/id/article/view/3370/2650. Acesso em: 12 maio 2020.

DELIZOICOV, Demetrio; ANGOTTI, José Andre; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

DELIZOICOV, Demetrio; SLONGO, Iône Ines Pinsson; LORENZETTI, Leonir. Um panorama da pesquisa em educação em ciências desenvolvida no Brasil de 1997 a 2005. Enseñanza de las Ciencias, v. 12, n. 3 p. 459-480, 2013. Disponível em: http://reec.webs.uvigo.es/volumenes/volumen12/REEC_12_3_5_ex718.pdf. Acesso em: 12 maio 2020.

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. São Paulo: Cortez Editora, 2010.

DINIZ, Clélio Campolina; VIEIRA, Danilo Jorge. Ensino Superior e Desigualdades Regionais: notas sobre a experiência recente do Brasil. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 36, n. 129, p. 99-115, 2015.

DURAND, Gilbert. Multidisciplinarités et heuristique. In: PORTELLA E. (Org.). Entre savoirs: l’interdisciplinarité en actes: enjeux, obstacles, résultats. Toulouse: Érès/Unesco,1991.

FERREIRA, Luiz Henrique; HARTWIG, Dácio Rodney. Experimentação. In: I ENCONTRO PAULISTA DE PESQUISA EM ENSINO DE QUÍMICA, 2004, São Paulo. Anais... São Paulo, 2004.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 58. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

IAZZETA, Fernando. O que é a música (hoje). In: I FÓRUM CATARINENSE DE MUSICOTERAPIA. Florianópolis, Brasil. Anais...Florianópolis, 2001.

KARAT, Marinilde Tadeu. Contribuições da epistemologia e da análise de discurso para o ensino dos resíduos sólidos. In: VI ENCONTRO REGIONAL SUL DE ENSINO DE BIOLOGIA, XVI SEMANA ACADÊMICA DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Anais... Rio Grande do Sul, 2013.

KRASILCHIK, Myriam. O professor e o currículo das ciências. São Paulo: E.P.U., 2012.

KRASILCHIK, Myriam. Prática de ensino de Biologia. 4. ed. São Paulo, EDUSP, 2008.

KRASILCHIK, Myriam; MARANDINO, Martha. Ensino de ciências e cidadania. São Paulo: Moderna, 2004.

LEIS, Héctor Ricardo. Sobre o conceito de interdisciplinaridade. Revista Interdisciplinaridade, n. 6, p. 1-23, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/2176/4455. Acesso em: 24 de agosto de 2020.

LIPPE, Eliza Márcia Oliveira; BASTOS, Fernando. Formação inicial de professores em biologia: fatores que influenciam o interesse pela carreira do magistério. In: BASTOS, Fernando; NARDI, Roberto. Formação de professores e práticas pedagógicas no ensino de ciências: contribuições da pesquisa na área. São Paulo: Escritura Editora, 2008.

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto - Enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018. Acesso em: 12 maio 2020.

MENDONÇA, Lêda Glicério; LEITE, Sidnei Quezada Meireles. Artes cênicas no ensino de boas práticas de fabricação: uma prática pedagógica no curso superior de Química. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 9, n. 1, p. 53-66, 2010. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen9/ART4_VOL9_N1.pdf. Acesso em: 12 maio 2020.

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens, v. 2, 2015. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 12 maio 2020.

MOREL, Regina Lúcia de Moraes; MOREL, Carlos Médici. Um estudo sobre a produção científica brasileira, segundo os dados do Institute for Scientific Information (ISI). Ciência da Informação, v. 6. n. 2, p. 99- 109, 1977. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/85. Acesso em: 12 maio 2020.

NACARATO, Adair Mendes. A parceria universidade-escola: utopia ou possibilidade de formação continuada no âmbito das políticas públicas? Revista Brasileira de Educação, v. 21, n. 66 p. 699-716, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782016216636. Acesso em: 12 maio 2020.

NJAINE, Kathie; MINAYO, Maria Cecília de Souza. Violência na escola: identificando pistas para a prevenção. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v.7, n. 13 p.119-34, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-32832003000200009. Acesso em: 12 maio 2020.

OLIVEIRA, Adriane Dall'Acqua de; ROCHA, Dalva Cassie; FRANCISCO, Antônio Carlos de. A ciência cantada: um meio de popularização da ciência e um recurso de aprendizagem no processo educacional. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA. Anais... Belo Horizonte, 2008.

ROOT-BERNSTEIN, Bob; SILER, Todd; BROWN, Adam; SNELSON Kenneth. ArtScience: integrative collaboration to create a sustainable future. Leonardo, v. 44, n. 3, p. 192, 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1162/LEON_e_00161. Acesso em: 12 maio 2020.

SILVA, Monica Ribeiro. Direito à educação, universalização e qualidade: cenários da Educação Básica e da particularidade do Ensino Médio. Jornal de Políticas Educacionais, v. 9, n. 17, p. 61–74, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v9i17/18.41441. Acesso em: 12 maio 2020.

SILVA-PIRES, Felipe do Espirito Santo; CARVALHO, Anna Cristina Calçada; VASCONCELLOS-SILVA, Paulo Roberto; TRAJANO, Valéria da Silva. Imagens artísticas nos livros didáticos e o seu potencial transdisciplinar no ensino. Em Aberto, v. 31, n. 103, p. 79-105, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.31i103.4018. Acesso em: 12 maio 2020.

SIMON, Eduardo; JEZINE, Edineide; VASCONCELOS, Eymard Mourão; RIBEIRO, Katia Suely Queiroz Silva. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem e educação popular: encontros e desencontros no contexto da formação dos profissionais de saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 18, n. 2, p. 1355-1364, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622013.0477. Acesso em: 12 maio 2020.

SNYDERS, Georges. Alunos felizes: reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários. São Paulo: Paz e Terra, 2005.

SOUZA, Marcela Tavares de; SILVA, Michelly Dias da; CARVALHO, Rachel. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, v. 8, p. 102-6, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134. Acesso em: 12 maio 2020.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini; MEGID-NETO, Jorge. O estado da arte da pesquisa em ensino de Biologia no Brasil: um panorama baseado na análise de dissertações e teses. Enseñanza de las Ciencias, v. 11, n. 2, p. 273-297, 2012. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen11/REEC_11_2_2_ex500.pdf. Acesso em: 12 maio 2020.

THEODORO, Flávia Cristine Medeiros; COSTA, Josenilde Bezerra de Souza; ALMEIDA, Lucia Maria de. Modalidades e recursos didáticos mais utilizados no ensino de Ciências e Biologia. Estação Científica UNIFAP, v. 5, n. 1, p. 127-139, 2015. Disponível em: https://periodicos.unifap.br/index.php/estacao/article/view/1724. Acesso em: 12 maio 2020.

TRAJANO, Valéria da Silva; MENDES, Marcelo Oliveira; AZEVEDO, Sandra Maria Gomes; MATRACA, Marcus Vinicius Campos; D’ANDREA, Paulo Sergio; CARVALHO, Anna Cristina Calçada; ARAÚJO-JORGE, Tania Cremonini. Expedições por um brasil sem miséria - oficinas de ecoarte - um relato de experiência. Revista Ciências & Ideias, v. 8, n. 3, p. 116-130, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.22407/2176-1477/2017.v8i3.706. Acesso em: 12 maio 2020.

VILLAÇA, Iara de Carvalho. Arte-educação: a arte como metodologia educativa. Cairu em revista, v. 3, n. 4, p. 74-85, 2014. Disponível em: https://www.cairu.br/revista/arquivos/artigos/2014_2/05_ARTE_EDUCACAO_METODOLOGIA_EDUCATIVA.pdf. Acesso em: 12 maio 2020.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

WALLON, Henri. As Origens do pensamento na criança. São Paulo: Manole, 1989.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.