EDUCAÇÃO E TRABALHO
PDF

Palavras-chave

History of Female Education
Federal Institute of Mato Grosso
Professional and Technological Education História da Educação Feminina
Instituto Federal de Mato Grosso
Educação Profissional e Tecnológica

Como Citar

STERING, S. M. S.; FERREIRA, N. V. C. EDUCAÇÃO E TRABALHO: AS TRAMAS QUE ENVOLVEM A TRAJETÓRIA DAS MULHERES NO INSTITUTO FEDERAL DE MATO GROSSO (2008 A 2018). Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 1278-1297, 31 ago. 2020.

Resumo

O artigo aborda o papel da mulher no IFMT, cuja gênese foi eminentemente masculina. Objetivamos analisar a participação da mulher no universo de uma instituição de formação de trabalhadores, desde sua fase de criação em 2008 até 2018, quando completa 10 anos. Partimos da hipótese de que, existe um conflito latente produzido por certo grau de coerção historicamente exercido sobre as mulheres. A investigação historiográfica e bibliográfica tem como fontes a legislação e a imprensa local e oficial, o que permite o registro de parte da memória da instituição. Como toda instituição de ensino, o IFMT não nasceu destituído de um conjunto de interesses. Como resultado tem-se que a abertura para a atuação das mulheres na instituição faz parte da busca por garantia de direitos junto a uma instituição cujo processo de organização, desde os aspectos sociais, culturais, educativos e econômicos, só recentemente ampliou os quadros de atuação às mulheres.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p1278-1297.id707
PDF

Referências

CABRAL, Carla Giovana; BAZZO, Walter Antonio. As mulheres nas escolas de engenharia brasileiras: história, educação e futuro. Revista de Ensino de Engenharia, v. 24, n. 1, p. 3-9, 2005.

CUNHA, Luiz Antônio Constant Rodrigues da. O ensino de ofícios nos primórdios da industrialização. São Paulo: Editora UNESP, Brasília, DF: Flocos, 2000.

FERREIRA, Nilce Vieira Campos. . Economia Doméstica:ensino profissionalizante feminino no triângulo mineiro (Uberaba/MG – 1953-1997). Jundiaí: Pacto Editorial, 2014.

FIGUEIREDO. Luiz Carlos. O gênero na educação tecnológica: uma análise de relações de gênero na construção de habilidades e competências da Área de Construção Civil do Centro Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso. Dissertação de Mestrado. Campinas, SP 2008.

FONSECA, Celso Suckow da. História do ensino industrial no Brasil. Rio de Janeiro: Escola Técnica Nacional do Rio de Janeiro, 1961. v.1.

KUNZE. Nádia Cuiabano. A Escola de Aprendizes Artífices de Mato Grosso 1909/1941. Cuiabá: EdUFMT; CEFETMT, 2006.

KUNZE. Nádia Cuiabano. A inserção da mulher na história do IFMT. In: SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO NA HISTÓRIA DO MAGISTÉRIO DO ESTADO DE MATO GROSSO; ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS DIRIGIDOS PARA MULHERES – ENEDIM, 3., 2009, Cuiabá. Cuiabá: IFMT; UNEMAT, nov. 2009. p. 1-5. (Palestra apresentada).

BRUSCHINI, C.; LOMBARDI, M. R.; UNBEHAUM, S. Trabalho, renda e políticas sociais: avanços e desafios. In: Fundo de desenvolvimento das nações unidas para a mulher. O Progresso das mulheres no Brasil. Brasília: Fundação Ford; Cepia, 2006. p.60- 93.

LOURO, Guacira Lopes e MEYER, Dagmar. A escolarização do doméstico. A construção de uma escola técnica feminina (1946-1970). Cadernos de Pesquisa. SãoPaulo, Nº 87. p.45-57. Nov.1993.

MAGALHÃES, Justino Pereira de. Tecendo Nexos: história das instituições educativas. Bragança Paulista/SP: Editora Universitária São Francisco, 1999.

MEZZANO, Alicia Corvalénde.Lembranças pessoais memórias institucionais: para uma metodologia de questionamento histórico-institucional. In: BUTELMAN, Ida (Org) Pensando as instituições: teorias e práticas em educação. Porto Alegre: Artmed. 1998.

PERROT, Michelle. Os excluídos da História: operários, mulheres e prisioneiros. 2 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992/1998.

PERROT, Michelle. Minha História das Mulheres.São Paulo: Contexto, 2007.

PERROT, Michelle. História das Mulheres no Ocidente. São Paulo, Afrontamento, 1991.

REIS, Fidélis. Homens e Problemas do Brasil. Rio de Janeiro, Editora José Olympio, 1962.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. Luzes e sombras: Modernidade e educação pública em Mato Grosso (1870-1889). Cuiabá: EdUFMT, 2000.

SCHIEBINGER, Londa. Mais mulheres na ciência: questões de conhecimento. Apresentação de Maria Margaret Lopes. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.15, supl., p.269-281, jun. 2008.

SOARES, Manoel Jesus. Uma Nova Ética do Trabalho nos Anos 20 – Projeto Fidelis Reis. Série Documental/Relatos de Pesquisa n. 33. Universidade Santa Úrsula, 1995.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília, 2008.

BRASIL. Lei nº 7.044 de 18 de outubro de 1982. Altera dispositivos da Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971, referentes a profissionalização do ensino de 2º grau. Brasília, 1982.

BRASIL. Lei nº 5.692 de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, 1971.

BRASIL. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. Relatório de Gestão do IFMT. 2017.

BRASIL. Decreto nº 7.566, de 23 de setembro de 1909. Cria nas capitais dos Estados as Escolas de Aprendizes Artífices, para o ensino profissional primário e gratuito. De 23 de Setembro de 1909.

BRASIL. Decreto n° 6.095 de 24 de abril de 2007. Estabelece diretrizes para o processo de integração de instituições federais de educação tecnológica, para fins de constituição dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia - IFET, no âmbito da Rede Federal de Educação Tecnológica. Brasília, 2007.

BRASIL. Portaria Nº 862. DOU - 19 de abril de 2017. Brasília. 2017.

BRASIL. Portaria Nº 870. DOU -19 de abril de 2017. Brasília. 2017.

BRASIL. Portaria Nº 871. DOU -20 de abril de 2017. Brasília. 2017.

MATO GROSSO. SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS. 16/11/2016. Projeto de resolução nº 302/2016. Protocolo nº 4888/2016. Processo nº 1019/2016. Concede título de cidadã mato-grossense a senhora Teresa Irene Ribeiro De Carvalho Malheiro. Autor: Dep. Dr. Leonardo. Plenário das Deliberações “Deputado Renê Barbour” em 11 de Novembro de 2016.

MATO GROSSO. Relatório da Gestão de Recursos Humanos - GDRH do CEFETMT. 2007

MATO GROSSO. Relatório da Gestão de Recursos Humanos - GDRH IFMT- 2008 a 2018.

JORNAL ON LINE "OLHAR DIRETO". Edição do dia 29 de dezembro de 2009. Título "Um ano de vida: o IFMT escreve sua história". Cuiabá, 2009. Disponível em: http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=72847&noticia=um-ano-de-vida-o-ifmt-escreve-sua-historia. Visitado em 13 de junho de 2018.

Assessoria de Comunicação do IFMT. 10/09/2014. Disponível em: http://bag.antigoportal.ifmt.edu.br/noticias/1009687/. Acesso em 15 de junho de 2018.

Assessoria de Comunicação do IFMT. 16/01/2018. Disponível em: http://ifmt.edu.br/conteudo/noticia/professora-do-ifmt-campus-bela-vista-e-selecionada-pelo-programa-de-bolsa-produtividade-em-pesquisa-do-cnpq. Visitado em: 05 de junho de 2018.

Sistema Unificado de Administração Pública– SUAP, Junho de 2018. Disponível em: https://suap.ifmt.edu.br/accounts/login/?next=/. Visitado em: 08 de junho de 2018.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.