POSSÍVEIS IMPACTOS EDUCACIONAIS DOS JOGOS DIGITAIS NO ESTUDO DA LÍNGUA INGLESA
PDF

Palavras-chave

Digital Games
English Language
Tangential Learning Jogos Digitais
Língua Inglesa
Aprendizagem Tangencial

Como Citar

PINTO, W. D.; PEREIRA, C. A. POSSÍVEIS IMPACTOS EDUCACIONAIS DOS JOGOS DIGITAIS NO ESTUDO DA LÍNGUA INGLESA. Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 782-800, 31 ago. 2020.

Resumo

Os jogos digitais são tidos como entretenimento popular entre jovens e adultos. Este trabalho objetiva identificar as suas potencialidades em contribuir para a aprendizagem dos conteúdos escolares, mais especificamente da Língua Inglesa, idioma predominante no mercado desses jogos. Os dados foram coletados por meio de um estudo investigativo utilizando questionário eletrônico enviado a estudantes da Educação Básica e do Ensino Superior. As respostas dos 114 participantes foram analisadas tendo o paradigma qualitativo como norteador. Os resultados apontam que, embora os conhecimentos da Língua Inglesa aprendidos em sala de aula tenham sido importantes para a ambientação nos jogos, a maioria dos respondentes (83,5%) confirma ter aprofundado as habilidades do idioma inglês por meio dessa prática. Este estudo aponta que esta imersão contribui significativamente para a aprendizagem da língua inglesa. Conclui-se que os jogos digitais se constituem como importantes ferramentas auxiliares para os professores de Língua Inglesa organizarem a sua prática pedagógica.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p782-800.id744
PDF

Referências

BABBIE, Earl. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

BREUER, Johannes; BENTE, Gary. Why so serious? On the Relation of Serious Games and Learning. Journal for Computer Game Culture, v. 4, n. 1, p. 7-24, 2010.

BRINCHER, Sandro; SILVA, Fernando da. Jogos digitais como ferramenta de ensino: reflexões iniciais. outra travessia, Florianópolis, p. 42-69, set. 2012. ISSN 2176-8552. Disponível em: http://periodicos.ufsc.br/index.php/Outra/article/view/2176-8552.2011nesp1p42. Acesso em: 17 mai. 2020.

CENTENARO, Franciele Knebel. Investigação de uma abordagem pedagógica para o ensino de língua inglesa por meio de jogos digitais. Dissertação (Mestrado em Tecnologias Educacionais em Rede) - Universidade Federal de Santa Maria, 2016. Disponível em: http://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/10683/CENTENARO%2c%20FRANCIELE%20KNEBEL.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 20 mai. 2020.

CONNOLLY, Thomas, BOYLE, Elizabeth, MACARTHUR, Ewan, HAINEY, Thomas; BOYLE, James. A systematic literature review of empirical evidence on computer games and serious games. Computers & Education, 59 (2012), 661-686. Disponível em: https://www.learntechlib.org/p/167558/. Acesso em 17 mai. 2020.

FLEURY, Afonso; NAKANO, Davi Noboru; CORDEIRO, José Henrique Dell'Osso. Mapeamento da indústria brasileira e global de jogos digitais. [S.l: s.n.], 2014.

GIL, Antônio Carlos. Metodologia do ensino superior. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GONÇALVES, Larissa Magalhães de Almeida. Dante's Inferno: localização e legendagem em jogos digitais. 2016. 179 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Letras - Tradução - Inglês). Universidade de Brasília, Brasília, 2016. Disponível em: http://www.bdm.unb.br/bitstream/10483/17229/1/2016_LarissaMagalhaesGoncalves_tcc.pdf. Acesso em 17 mai. 2020.

KOSTER, Raph. A Theory of Fun for Game Design. Paraglyph Press. Scottsdale, Arizona – USA, 2005.

LEITE, Bruno Silva. Tecnologias no ensino de química: teoria e prática na formação docente. Curitiba: Appris, 2015.

LIMA, Lais Teixeira.; SOUZA, Sonia Maria de Fonseca; LUQUETTI, Eliana Crispim França. O ensino da habilidade oral da língua inglesa nas escolas públicas. Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos. Volume 13, nº 10. 2014.

PENICHEIRO, Filipe. Fora de jogo: compreensão histórica e jogos digitais. Disponível em: http://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/44888. Acesso em 17 mai. 2020.

SMOLKA, Ana Luiza. Bustamante, GÓES, Maria Cecília Rafael de. A constituição do sujeito: uma questão recorrente? In: WERTSCH, James V.; DEL RÍO, Pablo; ALVAREZ, Amélia. Estudos socioculturais da mente. Porto Alegre: Artmed, 1998.

VYGOTSKI, Lev Semiónovich. (1934) Pensamiento y lenguaje. In: Obras escogidas, tomo II. Madri: MEC/Visor, 1993, p. 9-348.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.