CORONAVÍRUS EM MEMES
PDF

Palavras-chave

Covid-19
Memes
Science teaching Covid-19
Memes
Ensino de Ciências

Como Citar

SIMPLÍCIO, P. R. G.; SANTOS, L. B.; SANTOS, A. C. DOS; SANTOS, W. P. DOS. CORONAVÍRUS EM MEMES: POTENCIALIDADES PEDAGÓGICAS DE LER EM CIÊNCIAS. Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 1191-1210, 31 ago. 2020.

Resumo

Este artigo objetiva discutir as Tecnologias Digitais (TD) e sua utilização na sala de aula, ressaltando o papel dos memes como um potencial pedagógico para abordar temas da atualidade como o Coronavírus. Para isso, efetuou-se pesquisas em artigos científicos e análise de memes compartilhados em redes sociais. Os memes analisados dizem respeito às temáticas: morfologia do vírus, disseminação, sintomas da doença, higiene pessoal, grupo de risco e relação com outras doenças. Identificou-se que os memes possuem caráter transversal e interdisciplinar que, através do humor, aborda informações de cunho científico bem como, relacionados à linguagem gerando pensamento crítico e reflexivo. O estudo demonstrou que os memes, como gênero digital, podem ser explorados em sala de aula, pois, agregam as TD aos temas que causam impacto social, político, cultural e econômico; fazendo com que as aulas de ciências tornem-se mais atrativas, capazes de desenvolver nos estudantes habilidades como “ler em ciências” tornando-os, assim, alfabetizados cientificamente. Os resultados indicam que os memes são compartilhados abordam diferentes temas e que ao analisarmos identificamos o seu potencial pedagógico, permitindo aprofundamento e discussão sobre o novo Coronavírus.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p1191-1210.id766
PDF

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. Tradução Paulo Bezerra. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011. p.261-306.

BRASIL. Ministério da saúde. Gripe (influenza): causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em < https://saude.gov.br/saude-de-a-z/gripe>. Acesso em 03 jun. 2020.

CANDIDO, Evelyn Coutinho Rother; GOMES, Nataniel dos Santos. Memes- uma linguagem lúdica. In: Revista Philologus, Ano 21, N° 63 – Supl.: Anais da X CNLF. Rio de Janeiro: CiFEFiL, set./dez.2015. Disponível em: < http://www.filologia.org.br/rph/ANO21/63supl/_RPh63_Supl_tomo2.pdf> Acesso em: 04 Abr 2020.

FIGUEIREDO, Tiago Dziekaniak; RODRIGUES, Sheyla Costa. Professores e suas tecnologias: uma cultura docente em ação. In: Educação em Revista. Belo Horizonte. v.36, e 179031, 2020. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/edur/v36/1982-6621-edur-36-e179031.pdf> Acesso em: 27 mai. 2020.

FRANÇA, Fernanda Stapenhorst; LEITE, Samantha Brum. Micologia e virologia. Porto Alegre: SAGAH, 2018.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010. 184p

HORTA, Natália Botelho. O meme como linguagem da Internet: uma perspectiva semiótica.

Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade de Brasília,

Brasília, 2015. Disponível em: < https://repositorio.unb.br/handle/10482/18420> Acesso em: 03 Jun. 2020.

LANA, Raquel Martins. et al. Emergência do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e o papel de uma vigilância nacional em saúde oportuna e efetiva Cad. Saúde Pública 2020; 36(3):e00019620. Disponível em: <https://scielosp.org/article/csp/2020.v36n3/e00019620/pt/>. Acesso em: 24 Abr 2020.

LIMA, Claudio Márcio Amaral de Oliveira. O. Informações sobre o novo coronavírus (COVID-19). In: Radiol Bras. 2020 Mar/Abr;53(2):V–VI. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rb/v53n2/pt_0100-3984-rb-53-02-000V.pdf. Acesso em: 21 Mai 2020.

LIMA-NETO, Vicente; OLIVEIRA, Erika Guimarães de. Memes no facebook: letramento crítico e análise de discurso crítica a partir do humor. In: Periferia, v. 11, n. 1, p. 33-53, jan./abr. 2019. Disponível em: < https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/36445> Acesso em: 02 Abr 2020.

LUCENA, Helyab Magdiel Alves; PONTES, Verônica Maria de Araújo. O meme no ensino de língua portuguesa do ensino médio. TICs & EaD em Foco. São Luís, v.4, n. especial, nov. 2018. Disponível em: < https://lccp.ufra.edu.br/images/doc/Anais_Tecnologias_Digitais_na_Educa%C3%A7%C3%A3o.pdf> Acesso em: 20 Abr 2020.

MATTOS, Elisa. Letramento(s) na contemporaneidade: desenvolvendo habilidades de leitura crítica para a inclusão digital. In: Revista de Estudos Acadêmicos de Letras. Vol. 12 Nº 03 – Dezembro, 2019. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/339070536_LETRAMENTOS_NA_CONTEMPORANEIDADE_DESENVOLVENDO_HABILIDADES_DE_LEITURA_CRITICA_PARA_A_INCLUSAO_DIGITAL> Acesso em: 20 Abr 2020.

MCINTOSH, Kenneth. Doença de coronavírus 2019 (COVID-19). Disponível em: <http://www2.ebserh.gov.br/documents/1688403/5111980/4.pdf/49227786-d768-470e-9ea2-7e021aa96cc9> Acesso em: 24 Abr 2020.

PIZARRO, Mariana Vaitiekunas. Alfabetização científica nos anos iniciais: necessidades formativas e aprendizagens profissionais da docência no contexto dos sistemas de avaliação em larga escala. 2014. 311 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências, 2014. Disponível em: < <http://hdl.handle.net/11449/110898>. Acesso em: 21 de maio de 2020.

PIZARRO, Mariana Vaitiekunas; JUNIOR, Jair Lopes. Indicadores de alfabetização científica: uma revisão bibliográfica sobre as diferentes habilidades que podem ser promovidas no ensino de ciências nos anos iniciais. In: Investigações em Ensino de Ciências – V20(1), pp. 208-238, 2015. Disponível em: <https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/66> Acesso em: 10 Abr 2020.

ROJO, Roxane. Pedagogia dos multiletramentos. In: ROJO, Roxane, MOURA, Eduardo. (Org). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

SANTOS, Norma Suely de Oliveira; ROMANOS, Maria Teresa Villela Romanos, WIGG, Marcia Dutra. Virologia Humana, 3ª edição. 3. ed. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2015.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Ana Maria Pessoa de. Almejando a Alfabetização Científica no Ensino Fundamental: A Proposição e a Procura de Indicadores do Processo. In: Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 13, p. 333-352, dez. 2008. Disponível em:< https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/445> Acesso em: 26 Abr 2020.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Ana Maria Pessoa de. Construindo argumentação em sala de aula: a presença do ciclo argumentativo, os indicadores de Alfabetização Científica e o padrão de Toulmin. In: Ciência e Educação, Bauru, v. 17, n. 1, p. 97 - 114, jan. 2011. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/ciedu/v17n1/07.pdf> Acesso em: 10 Mai 2020.

SHAMOS, Morris Herbert. The myth of scientific literacy. New Brunswick: Rutgers University Press, 1995.

SILVA, Dilcinho Luis da. Letramento digital e a aquisição de aprendizagens significativas na educação básica. In: CIET:EnPED, [S.l.], maio, 2018. Disponível em: <https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/472> Acesso: em 16 Jun 2020.

SPINA, Fabio Augusto. Linguagem científica e aprendizagem significativa em abordagem de astronomia no ensino fundamental. 2017. 110 f. Dissertação (Mestrado em Formação Científica, Educacional e Tecnológica) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2017. Disponível em: < http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/2802> Acesso em: 12 Mai 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.