UMA HISTÓRIA DA COMUNIDADE AURORA NARRADA POR SEUS SUJEITOS LOCAIS
PDF

Palavras-chave

Oral History
Traditional Community
Rural Education Undergraduate Course
Alternation Regime
Community-Time História Oral
Comunidade Tradicional
Licenciatura em Educação do Campo
Regime de Alternância
Tempo-Comunidade

Como Citar

SILVA, M. R. DA; ALVES, V. S. .; SOUZA, W. G. DE .; FERNANDES, F. L. P. UMA HISTÓRIA DA COMUNIDADE AURORA NARRADA POR SEUS SUJEITOS LOCAIS: TRADIÇÃO, CULTURA E EDUCAÇÃO DO CAMPO. Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 1512-1528, 31 ago. 2020.

Resumo

Este artigo tem como objetivo socializar resultados de um trabalho acadêmico produzido no âmbito de duas disciplinas de um curso de Licenciatura em Educação do Campo, com proposta de um estudo de natureza histórica, visando à (re)constituição da história de uma comunidade rural, nas vozes dos sujeitos locais. Para isso, contou-se com o referencial teórico-metodológico da História Oral e com a realização de entrevistas semiestruturadas com dois moradores da Comunidade Aurora, município de Rio Pardo de Minas-MG. Buscou-se constituir uma versão da história da Comunidade, remontando aos seus primeiros moradores para poder compreender, em suas narrativas, os aspectos pertinentes à cultura, religião e educação daquele território. Como resultado, percebeu-se que a Comunidade Aurora, apesar de não ser reconhecida como sendo tradicional, salienta características peculiares quanto ao modo de ser e viver no campo, com implicações importantes na formação de futuros professores em Educação do Campo.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p1512-1528.id781
PDF

Referências

ARROYO, Miguel González. Políticas de formação de educadores (as) do campo. Cad. Cedes, Campinas, v.27, n.72, p.157-176, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v27n72/a04v2772.pdf. Acesso: 02 fev. 2020.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; BORGES, Maristela Correa. O lugar da vida: Comunidade e Comunidade Tradicional. Campo-Território: Revista de Geografia Agrária, v. 9, n. 18, p.1-23, 2014. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/article/view/27067. Acesso: 03 mar. 2020.

BRITO, Isabel Cristina Barbosa de. Ecologismo dos gerais: conflitos socioambientais e comunidades tradicionais no norte de Minas Gerais. 2013. 269 p. Doutorado (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável: Política e Gestão Ambiental) – Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília, 2013, p. 15-77.

CRUZ, Valter do Carmo. Povos e comunidades tradicionais. In: CALDART, Roseli Salete et al. (Org.) Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012, p. 594-600.

ICHIKAWA, Elisa Yoshie; SANTOS, Lucy Woellner. Vozes da História: Contribuições da História Oral à Pesquisa Organizacional. 7. 2003, Atibaia. Anais... EnANPAD, 2003, p. 1-16.

LOZANO, Jorge Eduardo Aceves. Prática e estilos de pesquisa na história oral contemporânea. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes. (Org.). Usos & abusos da história oral. 8ª. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006, p. 15-25.

RIBEIRO, Marlene. Educação Rural. In: CALDART, Roseli Salete et al. (Org.) Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012, p. 293-299.

UFTM. Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Educação do Campo. Uberaba, 2019. Disponível em: http://www.uftm.edu.br/licenciatura-em-educacao-do-campo. Acesso em: 15 mar. 2020.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.