COMPREENSÕES DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS ACERCA DE CURRÍCULO ESCOLAR
PDF

Palavras-chave

Science Curriculum
Content-naïve
Critical-reflective Currículo de Ciências
Conteudista-ingênuo
Crítico-reflexiva

Como Citar

KREUZ, K. K.; LEITE, F. DE A. COMPREENSÕES DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS ACERCA DE CURRÍCULO ESCOLAR: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Revista Prática Docente, v. 5, n. 2, p. 1211-1233, 31 ago. 2020.

Resumo

Discussões acerca do currículo na Educação Básica têm sido recorrentes no contexto atual brasileiro, em que se busca qualificar os processos de ensinar e aprender em sala de aula. O objetivo do estudo foi analisar compreensões de professores de Ciências da Natureza acerca de currículo escolar. Por meio de uma pesquisa de natureza qualitativa utilizou-se como objeto de investigação, estudos acadêmicos obtidos na BDBTD, que evidenciaram distintas compreensões entre os professores organizadas nas categorias de análise: compreensão conteudista-ingênuo sobre currículo escolar, compreensão curricular sob a perspectiva conteudista-crítica e currículo escolar sob uma compreensão crítico-reflexiva. A categoria compreensão conteudista-ingênuo sobre currículo escolar predominou nas pesquisas analisadas, que revelam compreensões restritas aos documentos curriculares e, ainda, evidencia dificuldades de os professores reconhecerem seu papel na construção curricular. Com o estudo, reitera-se afirmações já realizadas na literatura acadêmica, que deflagram o distanciamento entre produção teórica acerca do currículo e  realidade das escolas.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n2.p1211-1233.id783
PDF

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. 1 Ed. São Paulo: Edições, 2011.

BRAGA, André. Os saberes de professores que ensinam ciências nas séries iniciais - um estudo de caso. 2005.146 p. Dissertação (Mestrado em Educação – Metodologia de ensino) –Curso de pós-graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2005. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2784?show=full. Acesso em: 23 mar. 2019.

CAPELOTO, Larissa Regina. Dez anos dos Parâmetros Curriculares Nacionais: contribuições para o ensino de ciências naturais nos anos iniciais do ensino fundamental I. 2010.135 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Araraquara, SP, 2010. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/90118. Acesso em: 23 mar. 2019.

CARMINATTI, Bruna. A construção da interdisciplinaridade a partir dos saberes docentes nas ciências naturais: a realidade de duas escolas públicas do norte do rio grande do sul. 2015. 156 f. Dissertação (mestrado em Educação em Ciências) - Programa de pós-graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2015. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/114669. Acesso em: 23 mar. 2019.

DELANOGARI, Franciele Noro; DE ANDRADE LEITE, Fabiane. A reestruturação curricular do ensino médio no Rio Grande do Sul: perspectivas e desafios. Ensino & Pesquisa, v. 16, n. 1, 2018. Disponível em: http://periodicos.unespar.edu.br/index.php/ensinoepesquisa/article/view/1008. Acesso em 27 jul. 2019.

FENNER, Roniere Dos Santos. Currículo de ciências da natureza: O processo de reconstrução do projeto político-pedagógico na Escola pública de ensino médio. 2014. 145 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências) – Curso de pós-graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2014. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/109721. Acesso em: 23 mar. 2019.

FLECK, Ludwik. Gênese e Desenvolvimento de um Fato Científico. Trad. Georg Otte, Mariana Camilo de Oliveira. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010.

GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. O livro didático, o professor e o ensino de ciências: um processo de investigação-formação-ação. 2012. 263 f. Tese (Doutorado em Educação nas Ciências) - Programa de Pós-graduação em Educação nas Ciências, Universidade do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, Ijuí, RS, 2012. Disponível em: https://bibliodigital.unijui.edu.br:8443/xmlui/handle/123456789/2043. Acesso em: 17 jun. 2019.

KRASILCHIK, Myriam. Reformas e realidade: o caso do ensino das ciências. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 1, 2000, p. 85-93. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/spp/v14n1/9805.pdf. Acesso em 11 jun. 2019.

LEITE, Fabiane de Andrade; ZANON, Lenir Basso. Estilos de pensamento de professores da área de Ciências da Natureza e o processo de autonomia compartilhada. Ciência & Educação (Bauru), v. 24, n. 4, p. 959-977, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ciedu/v24n4/1516-7313-ciedu-24-04-0959.pdf. Acesso em 22 jul. 2019.

LIMA, Adriel Roberto Ferreira de. Atividade Interdisciplinar no ensino de Ciências: entre o ideal e a realidade. 2008. 93 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Pernambuco. Recife, PE, 2008. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/4331. Acesso em: 23 mar. 2019.

LOPES, Alice Casimiro. Recontextualização e Hibridismo. Currículo sem fronteiras, v. 5, n. 2, 2005, p. 50-64. Disponível em: https://www.curriculosemfronteiras.org/vol5iss2articles/lopes.pdf. Acesso em 14 jun. 2019.

LOPES, Alice Casimiro. Relações macro/micro na pesquisa em currículo. Cadernos de Pesquisa. v. 36, n. 129, 2006, p. 619 - 635. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/v36n129/a0636129.pdf. Acesso em 14 jun. 2019.

LOPES, Alice Casimiro. Políticas de Integração Curricular. 1 ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Currículo: debates contemporâneos. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010, 240 p.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elisabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011, p. 280.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marlí E. D. A Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2ª ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2013, p. 128.

MATOS, Milena de Oliveira. O Currículo e o seu papel no ensino: compreensão de docentes de Ciências da Natureza do Ensino Fundamental II de Escolas Estaduais em Goiânia. 2018. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Programa de pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal de Goiás. Goiânia, GO, 2018. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8913. Acesso em: 23 mar. 2019.

MEGID NETO, Jorge; FRACALANZA, Hilário. O livro didático de ciências: problemas e soluções. Ciência & Educação (Bauru). v. 9, n. 2, 2003, p. 147-157. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ciedu/v9n2/01.pdf. Acesso em: 25 jun. 2019.

MELO, Franklin Júlio de. Conhecimentos profissionais da docência no ensino de ciências no contexto do programa São Paulo faz escola e do SARESP. 2016. 147 f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Programa de pós-graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista– Faculdade de Ciências, Bauru, SP, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/152294. Acesso em: 23 mar. 2019.

MORAES, Roque. Ninguém se banha duas vezes no mesmo rio: currículos em processo permanente de superação. In: MORAES, Roque; MANCUSO, Ronaldo (Org.). Educação em Ciências: produção de currículos e formação de professores. Ijuí: Unijuí, 2004. p. 15 – 42.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. O campo de currículo no Brasil: construção no contexto da ANPED. Cadernos de Pesquisa. n.117, 2002, p. 81-101. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010015742002000300005&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 25 jun. 2019.

PEREIRA, Talita Vidal. Tradição e inovação: sentidos de currículo que se hibridizam nos discursos sobre o ensino de Ciências nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 2011. 199 f. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2011. Disponível em: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UERJ_5cbe646d9a5f57676f756ad9dd8d65cb. Acesso em: 23 mar. 2019.

SACRISTÁN, José Gimeno; GÓMEZ, Perez Ángel. Compreender e transformar a escola. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SILVA, Maurílio Mendes da. Relação entre a formação docente para os anos iniciais e a concepção dos professores sobre o ensino de Ciências. 2013. 167 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) - Programa de Pós-graduação em Ensino das Ciências, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, PE, 2013. Disponível em: http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/bitstream/tede2/5396/2/Maurilio%20Mendes%20da%20Silva.pdf. Acesso em: 23 mar. 2019.

TAMANINI, Tiago Amador. Interfaces disciplinares: ensaios e teorizações de Práticas educativas para integrar disciplinas no ensino de Ciências. 2018. 227 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências) - Programa de pós- graduação Educação em Ciências Química da Vida e Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2018. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/187399. Acesso em: 23 mar. 2019.

Creative Commons License

Este trabalho está licensiado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 A Revista Prática Docente tem o direito de primeira publicação

Downloads

Não há dados estatísticos.