CONTEÚDOS CURRICULARES EM CIÊNCIAS NATURAIS PARA O PLANEJAMENTO DE ENSINO E O DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES EM LÍNGUA PORTUGUESA NOS ANOS INICIAIS

Meg de Messias Drobinichi Nunes, Jair Lopes Júnior, Vera Lúcia Messias Fialho Capellini

Resumo


Resumo: Neste artigo, apresentamos uma proposta em Ciências Naturais realizada durante o segundo semestre letivo do ano de 2017 em uma escola da rede pública de São Paulo em um município do interior do Estado. Esta proposta foi realizada no intuito de aproximar o conteúdo científico do cotidiano de alunos matriculados em um 5º ano do Ensino Fundamental para investigar a hipótese de influências geradas por tal aproximação no desenvolvimento de habilidades em língua portuguesa. Para tanto, foram estabelecidas relações entre o uso desta proposta e o processo de alfabetização científica (AC) na perspectiva de ciência-tecnologia-sociedade-ambiente (CTSA). A análise desta intervenção efetuou-se por indicadores que pudessem demonstrar se a alfabetização científica estaria ocorrendo, bem como na observação do processo de produção textual guiada por bilhetes orientadores. Os resultados demonstraram a possibilidade de articulação entre às duas disciplinas através do planejamento didático considerando o uso de gêneros textuais. As conclusões deste estudo revelam que o planejamento de ensino interdisciplinar através do uso dos gêneros textuais oferece sentido às ciências em suas práticas sociais, assim como, a presença de indicadores de AC como resultado das intervenções feitas pela pesquisa evidencia um estimulo para demonstração de habilidades em ambas disciplinas.

Palavras-chave: Ensino de ciências. CTSA. Habilidades em língua portuguesa. Alfabetização científica.

 

Abstract: In this article we present a didactic proposal in Natural Sciences carried out during the second semester of 2017 in a public school in the State of São Paulo, located in the interior of the State. This proposal was made with the purpose of approaching the scientific content of the daily life of students enrolled in a 5th year of Elementary School in order to investigate the hypothesis of influences generated by such an approach in the development of Portuguese language skills. Therefore, relations between the use of this proposal and the scientific literacy (SL) process from the science-technology-society-environment (STSE) perspective were established. The analysis of this intervention was made by indicators that could demonstrate if scientific literacy was occurring, as well as the observation of the textual production process guided by guiding tickets. The results demonstrated the possibility of articulation between the two disciplines through didactic planning considering the use of textual genres. The conclusions of this study reveal that the planning of interdisciplinary teaching through the use of textual genres makes sense to the sciences in their social practices, as well as, the presence of SL indicators as a result of the interventions made by the research shows a stimulus for demonstrating skills in both disciplines.

Keywords: Teaching sciences. STSE. Portuguese language skills. Scientific Literacy.


Palavras-chave


Ensino de ciências; CTSA; Habilidades em língua portuguesa; Alfabetização científica

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, E. M. D. de. Transposição didática externa: a modelização do gênero na pesquisa colaborativa. Raído, Dourados, v. 6, n. 11, p. 11-35, 2012. Disponível em: . Acessado em 20 jul. 2017.

BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sócio-discursivo. São Paulo: EDUC, 2003.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: ciências naturais. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: . Acessado em 24 fev. 2017.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro: ANPED, v. 8 n. 22. p. 89-100, 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n22/n22a09.pdf> . Acessado em 10 fev. 2017.

COSTA, F. B. da; FUZER, C. Processo de ensino de produção textual no ensino básico: um relato de experiência. Artigo apresentado ao curso de Letras – Português e Literaturas EAD, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM - RS), 2011. Disponível em: . Acessado em: 16 jun. 2017.

CUNHA, F. História da astronomia. YouTube. 22 jul. 2015. Disponível em:

. Acessado em 20 jul. 2017.

DEMO, Pedro. Professor/Conhecimento. UnB, 2001. Disponível em:. Acesso em: 16 ago. 2017.

ESPINDOLA, E. Satélites em órbita da terra. YouTube. 26 jul. 2011. Disponível em:

. Acessado em 20 jul. 2017.

FUZER, C. Bilhete orientador como instrumento de interação no processo ensino-aprendizagem de produção textual. Letras, Santa Maria, v. 22, n. 44, p. 213-245, 2012. Disponível em: < https://periodicos.ufsm.br/letras/article/view/12198/0>. Acessado em 15 ago. 2017.

GALILEU (Revista). Estranhas esponjas amarelas apareceram em uma praia da França. Revista Galileu, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

GROPPO, D. D. Ciclofaixa paes de linhares. Disponível em: . Acessado em 24 jul. 2017.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científica no contexto das séries iniciais. ENSAIO - Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3. n.1, p. 45-61, 2001. Disponível em: . Acessado em 22 fev. 2017.

MENDES, G. Carta em resposta à matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo.

Disponível em: . Acessado em 08 ago. 2017.

MORAIS, M. B.; ANDRADE, M. H. de P. Ciências - ensinar e aprender. Belo Horizonte: Dimensão, 2009.

PETRONILO, A. P. da S. Dificuldade de aprendizagem na leitura e na escrita. Brasília, 2007. 54 p. Monografia (Especialização) – Universidade de Brasília. Centro de Ensino a Distância, 2007. Disponível em: . Acessado em 21 abr. 2017.

PIZARRO, M. V.; LOPES JÚNIOR, J. Indicadores de alfabetização científica: uma revisão bibliográfica sobre as diferentes habilidades que podem ser promovidas no ensino de ciências nos anos iniciais. Investigações em Ensino de Ciências, v. 20. n. 1, p. 208-238, 2015. Disponível em: . Acessado em 23 jul. 2017.

SANTOS, W. L. P. dos. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social:

funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, v. 12. n. 36, p. 474-550, 2007. Disponível em:. Acessado em 18 jun. 2017.

SÃO PAULO. Secretaria Estadual da Educação. Matriz de avaliação processual: anos iniciais, língua portuguesa e matemática; encarte do professor. São Paulo: SEE, 2016. Disponível em: . Acessado em 26 mai. 2017.

SÃO PAULO. Secretaria Estadual da Educação. Orientações curriculares do Estado de São Paulo: ciências da natureza, ciências humanas: geografia e história, versão preliminar – ensino fundamental anos iniciais. São Paulo: CGEB, 2013. Disponível em: . Acessado em 25 mai. 2017.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. de. Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências. v. 13. n. 3, p. 333-352, 2008. Disponível em: . Acessado em 23 jul. 2017.

SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004.

TERRA (Portal). ONU: lixo espacial é ameaça para comunicações na terra. Disponível em: . Acessado em 20 jul. 2017.

VIECHENESKI, J. P.; CARLETTO, M. R. Ensino de ciências e alfabetização científica nos anos iniciais do ensino fundamental: um olhar sobre as escolas públicas de Carambeí. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (ENPEC), 8, 2011, Campinas: UNICAMP, 2011. p. 1-12. Disponível em:. Acessado em: 16 fev. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2018.v3.n2.p700-719.id290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.