A IMPORTÂNCIA DE ENSINAR RESISTÊNCIA BACTERIANA NO ENSINO MÉDIO: UMA ANÁLISE DE LIVROS DIDÁTICOS DE BIOLOGIA SELECIONADOS PELO PNLEM/2018
PDF
.

Métricas

  • Visualizações 562
  • PDF downloads: 112

Palavras-chave

Bactéria
Resistência bacteriana
Ensino
Escola Livro didático

Como Citar

CARVALHO, M. A.; PEREIRA, C. A. S.; SOUZA, L. de F. de O.; PEREIRA, A. P. C. A IMPORTÂNCIA DE ENSINAR RESISTÊNCIA BACTERIANA NO ENSINO MÉDIO: UMA ANÁLISE DE LIVROS DIDÁTICOS DE BIOLOGIA SELECIONADOS PELO PNLEM/2018. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 653-668, 2019. DOI: 10.23926/RPD.2526-2149.2019.v4.n2.p653-668.id497. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/497. Acesso em: 20 abr. 2021.

Resumo

O presente trabalho é fruto de uma pesquisa que investiga o tema da resistência bacteriana e suas relações com o campo do ensino e as discussões que tangem o tema da saúde, gerando o objetivo desta pesquisa: verificar o trato do tema resistência bacteriana, abordada em livros didáticos e sua explanação relativa a importância do uso correto de antibióticos. Para isso, lançamos mão de uma metodologia de cunho qualitativo, empreendendo um estudo descritivo de 10 (dez) livros didáticos de Biologia indicados pelo Programa Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLEM/2018). A análise considerou a presença de quatro critérios: C1- doenças bacterianas e seu tratamento; C2- Resistência Bacteriana; C3- Problematização do tema Resistência Bacteriana; C4- Incentivo as práticas de uso correto de antibióticos. Dos livros analisados 80% estão adequados quanto ao ensino de doenças bacterianas e tratamento.  O tema resistência bacteriana apareceu em 50% dos livros com tópicos extremamente pequenos e explicações rasas. A problematização da resistência bacteriana apareceu em 70% dos livros com número de questões insignificantes. O uso correto de antibióticos apareceu somente em 40% dos livros. Concluímos que se faz necessário a criação de outras formas didáticas para o ensino destas temáticas em sala de aula.
10.23926/RPD.2526-2149.2019.v4.n2.p653-668.id497
PDF

Referências

AMABIS, José Mariano; MARTHO, Gilberto Rodrigues. Biologia Moderna: Amabis & Martho. V. 2, 1ª Ed, Ensino Médio, São Paulo: Moderna, 2016.

BATISTA, Marcus Vinicius de Aragão; CUNHA, Marlécio Maknamara da Silva; CÂNDIDO, Alexandre Luna. Análise do tema virologia em livros didáticos de biologia do ensino médio. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, v. 12, n. 1, 2010. Disponível em:< :http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=129512578009>. Acessado em 26 maio 2019.

BIZZO, Nelio. Biologia: novas bases. Vol. 2, 1ª ed. São Paulo: IBEP, 2016.

BRAOIOS, Alexandre; PEREIRA, Ana Cláudia Souza; BIZERRA, Adaís Alves; POLICARPO, Olmeny Ferreira; SOARES, Nayana Carvalho; BARBOSA, Adriano de Souza. Uso de antimicrobianos pela população da cidade de Jataí (GO), Brasil. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, p. 3055-3060, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232013001000030&lng=en&nrm=iso>. Acessado em: 08 maio 2019.

BRASIL. Catálogo do Programa Nacional do Livro para o Ensino Médio. Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. PNLD 2018: biologia – guia de livros didáticos – Ensino Médio. Secretária de Educação Básica – SEB – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Brasília, DF: Ministério da Educação, Secretária de Educação Básica, 2017. 92 p. Disponível em: < http://www.fnde.gov.br/pnld-2018/>. Acessado em: 26 maio 2019.

BRÖCKELMANN, Rita Helena. Conexões com a Biologia. Organizadora: Editora Moderna; obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida pela Editora Moderna. Vol. 2, 2ª ed. São Paulo: Moderna, 2016.

CASSANTI, Ana Claudia; CASSANTI, Ana Clara; ARAÚJO, Eliana Ermel; URSI, Suzana. Microbiologia democrática: estratégias de ensino-aprendizagem e formação de professores. Revista Conhecer, v. 9, n. 1, p. 84-93, 2008. Disponível em:< http://botanicaonline.com.br/geral/arquivos/cassantietal2008%20microbiologia.pdf>. Acessado em 29 maio 2019.

CATANI, André; CARVALHO, Elisa Garcia; SANTOS, Fernando Santiago dos; AGUILAR, João Batista; CAMPOS, Sílvia Helena de Arruda. Ser Protagonista: biologia. 2º ano: Ensino Médio. 3ª Ed. São Paulo: Edições SM, 2016.

DANDOLINI, Bruna Werner; BATISTA, Lilian de Bem; SOUZA, Lúcia Helena Fernandes de; GALATO, Dayani; PIOVEZAN, Anna Paula. Uso racional de antibióticos: uma experiência para educação em saúde com escolares. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, p. 1323-1331, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000500026&lng=en>. Acessado em 10 maio 2019.

ENGELKIRK, PAUL G. BURTON. Microbiologia para as ciências da saúde/ Paul G. Engelkirk, Janet Duben-Engelkirk; traduzido por Eiler Fritsch Toros. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

FAVARETTO, José Arnaldo. Biologia unidade e diversidade. 2º ano, 1ª ed, São Paulo: FTD, 2016.

FRISON, Marli Dallagnol; VIANNA, Jaqueline; CHAVES, Jéssica Mello; BERNARDI, Fernanda Naimann. Livro didático como instrumento de apoio para construção de propostas de ensino de ciências naturais. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis. Nov. 2009. Disponível em: <http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/425.pdf> Acesso em: 07 Abr. 2019.

LINHARES, Sérgio; GERWANDSZNAJDER, Fernando; PACCA, Helena. Biologia Hoje. Vol. 2, 2ª Ed., São Paulo: Editora Ática, 2016.

MENDONÇA, Vivian L. Biologia: Ecologia: Origem da vida e biologia celular: embriologia e histologia. Vol. 2, 3ª Ed, Ensino Médio. São Paulo: Editora AJS, 2016.

MORAES, Amanda Ludogerio; ARAÚJO, Nayara Gabriele Picanço; BRAGA, Tatiana de Lima. Automedicação: revisando a literatura sobre a resistência bacteriana aos antibióticos. Revista eletrônica Estácio Saúde, Santa Catarina, v. 5, n. 1, p. 122-132, 2016. Disponível em: < http://revistaadmmade.estacio.br/index.php/saudesantacatarina/article/viewFile/2234/1059>. Acessado em: 08 maio 2019.

OLIVEIRA, Adriana Cristina de; SILVA, Rafael Souza da. Desafios do cuidar em saúde frente à resistência bacteriana: uma revisão. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 10, n. 1, 2008. Disponível em: < https://www.fen.ufg.br/revista/v10/n1/pdf/v10n1a17.pdf>. Acessado em: 09 maio 2019.

OLIVEIRA, Erika Lira; RIATTO, Sabrina Gonçalves; VIEIRA, Andrê Parente Sá Barreto; CARVALHO, Giovana; FONSECA, Matheus; GUEDES, Victória; PEREIRA, Jackeline; ROCHA, Kaionara. A importância do nível de conhecimento dos professores de escola pública do ensino fundamental sobre saúde bucal–revisão de literatura. Revista campo do saber, v. 4, n. 5, 2019.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). A crescente ameaça da resistência antimicrobiana. Suíça. 2012. Disponível em: < https://afro.who.int/sites/default/files/2017-06/OMS_IER_PSP_2012.2_por.pdf>. Acesso em 05 de maio de 2019.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Resistência a antibióticos. Suíça. 2018. Disponível em: < https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/antibiotic-resistance>. Acesso em 09 de maio de 2019.

PEREIRA, Francis S. V. T.; BUCARETCHI, Fábio; STEPHAN, Celso; CORDEIRO, Ricardo. Automedicação em crianças e adolescentes. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 83, n. 5, p. 453-458, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572007000600010&lng=en&nrm=iso>. Acessado 10 maio 2019.

SACRISTÁN, Gimeno; GÓMEZ, AI Pérez. Compreender e transformar o ensino. 4ª. ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

VASCONCELOS, Simão Dias; SOUTO, Emanuel. O livro didático de Ciências no Ensino Fundamental proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência & Educação, v. 9, n. 1, p. 93-104, 2003.

Downloads

Não há dados estatísticos.