APLICAÇÃO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA NO BOSQUE DA CIÊNCIA DO INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA, MANAUS, AMAZONAS, BRASIL
PDF

Palavras-chave

Trilha da Seringa
Ensino de Ciências
Espaços Educativos
Hevea brasiliensis.

Como Citar

OLIVEIRA, E. DO N. S. DE; TERÁN, A. F.; SILVA, F. S. DA; MACHADO, A. C. APLICAÇÃO DE UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA NO BOSQUE DA CIÊNCIA DO INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS DA AMAZÔNIA, MANAUS, AMAZONAS, BRASIL. Revista Prática Docente, v. 5, n. 1, p. 121-138, 1 maio 2020.

Resumo

Resumo: Os elementos da floresta têm sido buscados pelos professores como uma ferramenta para o ensino de Ciências. O nosso objetivo foi relatar uma experiência vivenciada no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), localizado em Manaus, Amazonas, com aplicação de uma proposta pedagógica com o uso de um elemento da flora amazônica. A pesquisa tem uma abordagem qualitativa com enfoque descritivo. Os sujeitos participantes foram nove professores mestrandos, e o titular da disciplina de Fundamentos da Educação em Ciências, do curso de Mestrado em Educação e Ensino de Ciências na Amazônia. As atividades foram realizadas durante um percurso denominado “Trilha da Seringa” em função da presença de árvores de Hevea brasiliensis existentes no local. Os resultados apontam que a prática possibilitou a construção de aprendizagens significativas como uso de elementos da natureza.Palavras-chave: Trilha da Seringa; Ensino de Ciências; Espaços Educativos; Hevea brasiliensis. Abstract: The elements of the forest have been sought by teachers as a tool for science education. Our objective was to report an experience lived in the Forest of Science of the National Institute of Amazonian Research (INPA), located in Manaus, Amazonas, applying a pedagogical proposal using an element of the Amazonian flora. This a qualitative research with a descriptive approach. Teacher and nine students attending the subject of “Fundamentals of Science Education”, from the Masters Program in Science in Education and Teaching in the Amazon participated as research subjects. We carried out the activities at the “Syringe trail”, due to the presence of Hevea brasiliensis trees. Teachers noticed new ways to turn the visit into an enriching and meaningful experience in the learning process. It was evident that the classes in non-formal teaching spaces allow a huge range of learning possibilities, and that the textbook can be limited compared to the practical experiences of science teaching.Keywords: Syringe Trail; Science teaching; Educational spaces; Hevea brasiliensis.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p121-138.id505
PDF

Referências

ALCÂNTARA, Maria Inez Pereira de; FACHÍN-TERÁN, Augusto. Elementos da floresta: recursos didáticos para o ensino de ciências na área rural amazônica. Manaus: UEA Edições, 2010.

ARAÚJO, André Vidal de. Introdução à Sociologia da Amazônia. 2 ed. Revista – Manaus: Editora Valer / Governo do Estado do Amazonas / Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2003.

ARAÚJO, Joeliza Nunes; SILVA, Cirlande Cabral da; FACHÍN-TERÁN Augusto. A floresta amazônica: um espaço não formal em potencial para o ensino de ciências. In: SEIFFERT-SANTOS, Saulo; FACHIN-TERÁN, Augusto. Novas perspectivas de ensino de ciências em espaços não formais amazônicos. Pp. 169-179. Manaus: UEA edições, 2013.

BENCHIMOL, Samuel. Amazônia: formação social e cultural. Manaus: Valer. Editora da Universidade do Amazonas, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília, DF. MEC/CNE, 21/11/2018.

BUENO, Carlos Roberto; FERREIRA, Carlos Alberto Cid; RABELO, Afonso. Flora da Amazônia no Bosque da Ciência. Manaus, 2013.

CARVALHO, Anna Maria Pessoa de; CACHAPUZ, António; GIL-PEREZ, Daniel. O ensino das ciências como compromisso científico e social: os caminhos que percorremos. São Paulo: Cortez, 2012.

CASCAIS, Maria Graças Alves; FACHÍN-TERÁN, Augusto. Os espaços educativos e a alfabetização científica no ensino fundamental. Manaus: Editora e Gráfica Moderna, 2015.

CHASSOT, Attico. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 7 ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2016.

CRESWELL, John. Projeto de pesquisa: métodos qualitativos, quantitativos e misto. Tradução de Magda França Lopes. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DELIZOICOV, Delizoicov; ANGOTI, José Angotti; PERNAMBUCO, Maria Marta. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 7 ed. Tradução de Rosisca Darcy de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

GHEDIN, Leila Márcia; GHEDIN, Iliane Margarete.; FACHÍN-TERÁN, Augusto. Análise das placas informativas em espaços não formais da cidade de Manaus, Amazonas, Brasil. In: FACHIN-TERÁN, Augusto; SEIFFERT-SANTOS, Saulo Cesar (Org.). Temas sobre o ensino de Ciências em espaços não formais: avanços e perspectivas. Cap.9, Pp.195-209. Manaus: UEA, edições, 2016.

JACKSON, Joe. O ladrão do fim do mundo. Tradução Saulo Adriano. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008.

MACIEL, Hileia Monteiro; FACHÍN-TERÁN, Augusto. O potencial pedagógico dos espaços não formais da cidade de Manaus. Curitiba, PR: CRV, 2014. 128p.

MARANDINO, Martha et al. A Educação em museus e os materiais educativos. São Paulo: GEENF/USP, 2016.48 p.

MARANDINO, Martha. (Org.). Educação em museus: a mediação em foco. São Paulo: GEEF/FEUSP, 2008. 48p.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 8 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

OLIVEIRA, Frederico Alexandre de. Soldados da borracha: das vivências do passado às lutas contemporâneas. 2 ed. Manaus: Editora Valer, 2019.

ROCHA, Sônia Cláudia Barroso da; FACHÍN-TERÁN, Augusto. O uso de espaços não formais como estratégia para o ensino de Ciências. Manaus: UEA, edições, 2010

SEIFFERT-SANTOS, Saulo Cesar (Org.). Temas sobre o ensino de Ciências em espaços não formais: avanços e perspectivas. Cap.9, Pp.195-209. Manaus: UEA, edições, 2016.

SEIFFERT-SANTOS, Saulo Cesar; FACHÍN-TERÁN, Augusto. O uso da expressão espaços não formais no ensino de Ciências. Areté - Revista Amazônica de Ensino de Ciências, Manaus, v.6, n.11, p.01–15, jun-dez, 2013. Disponível em: http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/68/67. Acessado em: 02 ago. 2019.

SILVA, Fabrícia da Silva; SANTOS, Sammya Danielle Florêncio; FACHÍN-TERÁN, Augusto; OLIVEIRA, Lindalva Sâmela Jacáuna. O potencial pedagógico do museu do seringal vila paraíso para o ensino de Ciências. Areté - Revista Amazônica de Ensino de Ciências, Manaus, v.11, p. 186-206, 2018. Disponível em: http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/1281. Acessado em: 30 jul. 2019.

TEIXEIRA, Carlos Corrêa. Servidão humana na selva: o aviamento e o barracão nos seringais da Amazônia. 2 ed. Manaus: Editora Valer, 2019.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

Downloads

Não há dados estatísticos.