EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RESSIGNIFICAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DE ENSINO TÉCNICO DO ESTADO DO PARÁ
PDF

Palavras-chave

Educação ambiental
Espaço Escolar
Ressignificação.

Como Citar

NASCIMENTO, W. A. EDUCAÇÃO AMBIENTAL E RESSIGNIFICAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA DE ENSINO TÉCNICO DO ESTADO DO PARÁ. Revista Prática Docente, v. 5, n. 1, p. 156-171, 1 maio 2020.

Resumo

Resumo: A Educação Ambiental ainda não está presente efetivamente nos espaços escolares e os projetos que surgem, na maioria das vezes, são pontuais e descontínuos. Este trabalho faz análise da transformação que uma de ação em Educação Ambiental pôde causar na Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará, localizada no Município de Vigia de Nazaré/PA, com uma turma do 3º ano do ensino médio integrado ao ensino técnico em meio ambiente, no período de maio a junho de 2019, como uma tentativa de internalizar a formação da criticidade e a transformação da comunidade escolar em relação aos problemas ambientais, através da reformulação e construção, conjunta e visível, de um espaço verde na escola. Pode-se verificar que a prática pedagógica levou os alunos para além da sala de aula, transformando visivelmente o ambiente escolar, e contribuindo na formação através da reflexão-ação-reflexão.Palavras-chave: Educação ambiental; Espaço Escolar; Pertencimento; Ressignificação. Abstract: The Environmental Education is not yet present effectively in school spaces and the projects that arise, most of the time, are punctual and discontinuous. This paper analyzes the transformation that an action in Environmental Education could cause at the Technical School of the State of Pará, located in Vigia de Nazaré / PA, with a 3rd year high school class integrated to technical education in Environment, from May to June 2019, as an attempt to internalize the formation of criticism and the transformation of the school community in relation to environmental problems, through the reform and construction, assembly and exhibition, a green space in the school. It can be seen that the pedagogical practice took students beyond the classroom, visibly transforming the school environment, and contributing to the formation through reflection-action-reflection.Keywords: Environmental education; School space; Belonging; Resignification.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p156-171.id534
PDF

Referências

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. Usos e abusos dos estudos de caso. Revista cadernos de Pesquisa. São Paulo, v. 36, n. 129, p. 637-651. set./dez. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742006000300007&script=sci_abstract&tlng=pt .Acesso em: 27 de setembro 2019.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em 14 de setembro de 2019.

CAPEL, Horacio. URTEAGA, Luis. Las nuevas geografias. Madrid: Aula Abierta Salvat, 1991.

CAPRA, Fritjof. O ponto de mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. Trad. Newton R. Eichemberg. São Paulo: Cultrix, 2012.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. São Paulo: Cortez, 2017.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 2010.

COIMBRA, José de Ávila. Aguiar. O outro lado do meio ambiente. Millennium, 2002.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental: princípios e práticas. São Paulo: Gaia, 2010.

DULLEY, Richard Domingues. Noção de natureza, ambiente, meio ambiente, recursos ambientais e recursos naturais. Agricultura em São Paulo, São Paulo, v. 51, n. 2, p. 15-26, 2004.

FONTANA, K. B., GOEDERT, L., KLEIN, E.B., ARAÚJO, L.A.O. A concepção de meio ambiente de alunos do curso de pedagogia a distância e a importância da mediação tecnológica: dificuldades e perspectivas, 2002. Disponível em: https://sistemas.virtual.udesc.br/html/artigos_professores/profs_ema.doc. Acesso em: 20 de setembro 2019.

GONÇALVES, Carlos Walter. Os descaminhos do meio ambiente. São Paulo: Contexto, 2002.

GROHE, Sandra Lilian Silveira. CORREA, Luciara Bilhalva. Ressignificando o espaço escolar: uma proposta de educação ambiental. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. Rio Grande do Sul. v. 28, p. 403-418, 2012. Disponível em https://periodicos.furg.br/remea/article/view/3167. Acessado em 25 de setembro de 2019.

GUIMARÃES, Mauro. A dimensão ambiental na educação. 7. ed. Campinas: Papirus, 2005.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Trajetórias e Fundamentos da Educação Ambiental. In: LOUREIRO, Carlos Frederico. Fundamentos da Educação Ambiental: retomando o debate. São Paulo: Editora Cortez, 2004.

LOUREIRO, Denise Gomes. Educação e Meio Ambiente. EDUCON Palmas, 2007.

LÜDKE, Menga. ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2013.

MANSOLDO, Ana. Educação ambiental na perspectiva da ecologia integral: como educar neste mundo em desequilíbrio? Belo Horizonte: Autentica Editora. 2012.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2. ed. Trad. Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. Brasília, DF: UNESCO, 2000.

REIGOTA, Marcos. Meio ambiente e representação social. São Paulo: Cortez, 2002.

SEARA FILHO, Germano. Apontamentos de introdução à Educação Ambiental, Revista Ambiente, v.1, n.1, São Paulo:, 1992.

VESTENA, Carla Luciane Blum. Piaget e a questão ambiental: sujeito epistêmico, diagnóstico e considerações educacionais. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011.

YIN, Robert. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Boookman, 2001.

Downloads

Não há dados estatísticos.