TESTE DE ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA BÁSICA: PROCESSO DE REDUÇÃO E VALIDAÇÃO DO INSTRUMENTO NA LÍNGUA PORTUGUESA

Patrick Alves Vizzotto, Luiz Fernando Mackedanz

Resumo


Resumo: Este estudo teve por objetivo apresentar o processo de redução instrumental do Teste de Alfabetização Científica Básica (TACB), de Laugksch e Spargo (1996). Este instrumento, de referência na literatura nacional e internacional, é constituído por 110 questões que versam sobre conceitos e fenômenos científicos, natureza da ciência e impactos da ciência e tecnologia sobre a sociedade e ambiente. O seu tamanho pode inviabilizar a aplicação dentro do contexto escolar, pois é necessário grande tempo para respondê-lo e, por isso, corre-se o risco de comprometer o compromisso dos participantes para com as respostas assinaladas. Uma possibilidade de solução é reduzi-lo para um número menor de itens, por meio de técnicas estatísticas, sem que sua validade, confiabilidade e poder de medida sejam prejudicados. Para isso, uma aplicação do TACB foi realizada no primeiro semestre de 2018 em 141 indivíduos, egressos do Ensino Médio, ingressantes de um Instituto Federal da cidade de Pelotas/RS. Como resultados, obteve-se uma redução para 45 itens, mantendo semelhantes os índices de validação do instrumento original. Espera-se que este instrumento possa contribuir com docentes e pesquisadores da área, auxiliando-os na apresentação de diagnósticos sobre a Alfabetização Científica no contexto brasileiro.

Palavras-chave: Letramento Científico. Educação em Ciências. Confiabilidade.

 

Abstract: This study aimed to present the process of reducing instrumental Test of Basic Scientific Literacy (TBSL) of Laugksch and Spargo (1996). This instrument, with reference in national and international literature, consists in 110 questions relating concepts and scientific phenomena, the nature of science and impacts of science and technology on society and on the environment. The questionnaire size can derail the application on school context, because it requires large time to answer it, and also there is a risk of compromising the participant’s commitment about the marked answers. A possible solution is to reduce it to a smaller number of items, by using statistical techniques, so that the validity, reliability and power of measurement wouldn’t be harmed. Then, an application of the TBSL was held in the first half of 2018 in 141 individuals, graduates from high school, entering a Federal Institute of the city of Pelotas/RS. As a result, it got a reduction to 45 items, keeping similar validation indexes of the original instrument. It is expected that this instrument can contribute with teachers and researchers, assisting them to present diagnostics about the Scientific Literacy in Brazilian context.

Keywords: Scientific Literacy. Science Education. Reliability.

Palavras-chave


Letramento Científico; Educação em Ciências; Confiabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Ê. R.; SCHEUER, C. Análise da eficácia do metilfenidato usando a versão abreviada do questionário de conners em transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, São Paulo, v. 62, n. 1, p. 81-85, Mar. 2004.

AULER, D.; DELIZOICOV, D. Alfabetização científico-tecnológica para quê?. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 3, n. 2, p. 122-134, 2001.

BARAM‐TSABARI, A.; YARDEN, A. Text genre as a factor in the formation of scientific literacy. Journal of research in science teaching, v. 42, n. 4, p. 403-428, 2005.

BITTAR, D. B.; PEREIRA, L. V.; LEMOS, R. C. A. Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente crítico: proposta de instrumento de coleta de dados. Texto Contexto Enfermagem, v. 15, n. 4, p. 617-628, 2006.

BROSSARD, D.; SHANAHAN, J. Do they know what they read? Building a scientific literacy measurement instrument based on science media coverage. Science Communication, v. 28, n. 1, p. 47-63, 2006.

CAMARGO, A. N. B.; PILAR, F. D.; RIBEIRO, M. E. M.; FANTINEL, M.; RAMOS, M. G. Alfabetização Científica: A evolução ao Longo da formação de Licenciandos Ingressantes, Concluintes e de Professores de Química. Momento – Diálogos em Educação, v.20, n.2, p. 19-29, 2011.

CAMARGO, B. V.; BARBARÁ, A.; BERTOLDO, R. B. Um instrumento de medida da dimensão informativa da representação social da aids. Jornada Internacional, v. 4, p. 1385-1395, 2005.

CARVALHO, A.M.P. E TINOCO, S.C. O Ensino de Ciências como 'enculturação'. In: Catani, D.B. e Vicentini, P.P., (Orgs.). Formação e autoformação: saberes e práticas nas experiências dos professores. São Paulo: Escrituras, 2006.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista

Brasileira de Educação, n. 22, p. 89-100, 2003;

CHASSOT, A. Alfabetização Científica – Questões e desafios para a educação. Ijuí, Editora da Unijuí, ed. 1, 2011.

CHIN, C. First‐year Pre‐service Teachers in Taiwan—Do they enter the teacher program with satisfactory scientific literacy and attitudes toward science? International Journal of Science Education, v. 27, n. 13, p. 1549-1570, 2005.

CUNHA, R. B. Alfabetização científica ou letramento científico?: interesses envolvidos nas interpretações da noção de scientific literacy. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 68, p. 169-186, 2017.

FIGUEIREDO, V. L. M.; MATOS, V. L. D.; PASQUALI, L.; FREIRE, A. P. Propriedades psicométricas dos itens do teste WISC-III. Psicologia em estudo. v.13, n.3, p. 585-592. 2008.

FRANCA, C.; COLARES, V. Validação do National College Health Risk Behavior Survey para utilização com universitários brasileiros. Ciência e Saúde Coletiva, v. 15, p. 1209-1215, 2010.

HAIR, J.; BLACK, W.; BABIN, B.; ANDERSON, R.; TATHAM, R. Multivariate Data Analysis. 6ª ed. Upper Saddle River, NJ: Pearson Prentice Hall, 2006.

LAUGKSCH, R. C.; SPARGO, P. E. Construction of a paper-and-pencil Test of Basic

Scientific Literacy based on selected literacy goals recommended by the American

Association for the Advancement of Science. Public Understanding of Science, v. 5, p.

-359, 1996.

LAUGKSCH, R. C.; SPARGO, P. E. Scientific Literacy of Selected South African Matriculants Entering Tertiary Education: A Baseline Survey. South African journal of science, v. 95, p. 427-432, 1999.

LIMA, M. S.; WEBER, K. C. Reflexões acerca das definições e mensuração de níveis de letramento científico. Anais do Congresso Nacional de Educação – CONEDU. 2017. Disponível em:< https://editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/ TRABALHO_EV056_MD1_SA18_ID3162_11082016105336.pdf>. Acesso: Jun. 2018.

MAMEDE, M.; ZIMMERMANN, E. Letramento científico e CTS na formação de professores para o ensino de ciências. Enseñanza de las Ciencias, n. Extra, p. 1-4, 2005.

MILLER, J. Scientific literacy: a conceptual and empirical review. Daedalus, v. 112, n.

, p. 29-48, 1983.

MOREIRA, M. A.; ROSA, P. R. S. Uma introdução à pesquisa quantitativa em Ensino. Porto Alegre: Edição dos Autores, 2007.

MORTIMER, E.F. E MACHADO, A.H. A Linguagem em uma Aula de Ciências, Presença Pedagógica, v.2, n.11, 49-57, 1996.

MURCIA, K.; SCHIBECI, R. Primary student teachers' conceptions of the nature of science. International journal of science education, v. 21, n. 11, p. 1123-1140, 1999.

NASCIMENTO-SCHULZE, C. M. Um estudo sobre alfabetização científica com jovens catarinenses. Psicologia: teoria e prática, v. 8, n. 1, 2006.

ÖZDEM, Y. Y.; ÇAVAŞ, P.; CAVAS, B.; ÇAKIROǦLU, J; ERTEPINAR, H. An investigation of elementary students' scientific literacy levels. Journal of Baltic Science Education. V.9 n. 1, p. 6-19, 2010.

PASQUALI, L. Psicometria: teoria dos testes na psicologia e na educação. Petrópolis: Editora Vozes, 2017.

RIVAS, M. I. E. Avaliação do nível de Alfabetização Científica de estudantes de biologia. Trabalho de conclusão de curso. Graduação em biologia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, 2015;

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. Almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em ensino de ciências, v. 13, n. 3, p. 333-352, 2008.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, v.16, n.1, p. 59-77, 2011.

SOUZA, A. C.; ALEXANDRE, N. M. C.; GUIRARDELLO, E. B. Propriedades psicométricas na avaliação de instrumentos: avaliação da confiabilidade e da validade. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 26, p. 649-659, 2017.

SOUZA, C. A.; BASTOS, F. P.; ANGOTTI, J. A. P. Cultura científico-tecnológica na educação básica. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte), v. 9, n. 1, p. 76-88, 2007.

VIDOR, C. B.; COSTA, S. S. C. ; SILVA, A. M. M.; RAMOS, M. G. Avaliação do nível de

Alfabetização Científica de professores da educação básica. In: VII Encontro Nacional de Pesquisadores em Ensino de Ciências, 2009. Anais do VI ENPEC. Florianópolis: ABRAPEC, 2009. Disponível em:http://www.foco.fae.ufmg.br/viienpec/index.php/enpec/viienpec/paper/view/1047. Acesso em: jun. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2018.v3.n2.p575-594.id251

Apontamentos

  • Não há apontamentos.