EDUCAÇÃO AMBIENTAL E ENSINO DE CIÊNCIAS: CONTRIBUIÇÕES DE UMA AULA DE CAMPO

Ana Flávia Silva de Assis, Débora Eriléia Pedrotti Mansilla

Resumo


Resumo: A Política Nacional de Educação Ambiental regulamenta a necessidade de contemplar a Educação Ambiental em todos os níveis e modalidades de ensino, sem delimitá-la como disciplina específica do currículo. A presente pesquisa teve como objetivo identificar as concepções de ambiente desenvolvidas em uma aula de campo com estudantes do ensino médio de uma Escola Estadual em Tempo Integral no município de Rondonópolis, MT. O percurso metodológico se deu através de visita prévia ao local de estudo, aplicação do questionário pré-aula de campo, do roteiro para roda de conversa, vivência em campo e aplicação do questionário pós-aula de campo. Os resultados do questionário inicial e da roda de conversa evidenciam que os estudantes não têm clareza do que entendem por Educação Ambiental, sendo as Concepções de Natureza e Lugar em que se vive as mais frequentes. Através dos relatos durante a aula de campo e do questionário foi possível perceber Concepções mais abrangentes sobre o ambiente se comparado aos resultados obtidos inicialmente. Pode-se concluir que durante a aula de campo, fluíram sentimentos de bem estar, amizade, solidariedade, partilha e respeito, que desencadearam em aprendizados significativos dos conceitos científicos através da vivência em ambiente natural.

Palavras-chave: Educação Ambiental. Ensino de Ciências. Aula de Campo.

 

Abstract: The National Environmental Education Policy regulates the need to contemplate Environmental Education at all levels and modalities of teaching, without delimiting it as a specific discipline of the curriculum. The present research had as objective to identify the conceptions of environment developed in a field class with high school students of a State School in Integral Time in the municipality of Rondonópolis, MT. The methodological course was based on a previous visit to the study site, the application of the pre-camp questionnaire, the script for the discussion wheel, the experience in the field and the application of the post-field questionnaire. The results of the initial questionnaire and the discussion wheel show that students are not clear about what they mean by Environmental Education, and the Nature and Place Concepts are the most frequent ones. Through the reports during the field class and the questionnaire it was possible to perceive more comprehensive conceptions about the environment compared to the results obtained initially. It can be concluded that during the field lesson, feelings of well-being, friendship, solidarity, sharing and respect flowed that triggered in meaningful learning of scientific concepts through living in a natural environment.

Keywords: Environmental Education. Science Teaching. Field Classroom.


Palavras-chave


Educação Ambiental; Ensino de Ciências; Aula de Campo

Texto completo:

PDF

Referências


ANASTASIOU, L. G. C.; ALVES, L. P. Processos de Ensinagem na Universidade. 3.ed. Joinville: Editora Univalle, 2004. 145p.

BARROS, M.P.; MUSIS, C.R.; HORNICK, C. Parque da Cidade Mãe Bonifácia, Cuiabá-MT: Topofilia e amenização climática em um fragmento de cerrado urbano. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v.5, n.2, p.01-18, 2010.

BRASIL. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 1999.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE 2014 - 2024 e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2014.

CÉSAR, D. M.; CAMPOS, C. R. P. Percepções ambientais em uma aula de campo no Ensino de Ciências: o que dizem os estudantes. In: XI Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, 2017. Anais. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina. n.p.2017.

COSTA, R.G.S.; COLESANTI, M.M.A Contribuição da Percepção Ambiental nos Estudos das Áreas Verdes. RAEGA v. 22, p. 238-251, 2011.

JUNQUEIRA, M.E.R.; OLIVEIRA, S.S. de. Aulas de Campo e Educação Ambiental: Potencialidades Formativas e Contribuições para o Desenvolvimento Local Sustentável. Revista brasileira de Educação Ambiental. v.10, n 3, p.111-123, 2015.

MATO GROSSO. LEI Nº 10.111, DE 06 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a revisão e alteração do Plano Estadual de Educação, instituído pela Lei nº 8.806, de 10 de janeiro de 2008. Disponível em http://fne.mec.gov.br/images/PEE/MTPEE.pdf acessado em: 20/11/2017

MATO GROSSO. PEE – Plano Estadual de Educação. Secretaria de Estado de Educação. Cuiabá: 2006.

ORÓ, I. Conhecimento do Meio Natural. In: ZABALA, A. Como trabalhar os conteúdos procedimentais em aula. 2ª ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 1999. 194p. cap.1 p. 21-32.

SAUVÉ, L. Educação Ambiental: limites e possibilidades. Educação e Pesquisa. v.31 n.2, p.317-332. 2005.

SENICIATO, T.; CAVASSAN. O. Afetividade, motivação e construção de conhecimento científico nas aulas desenvolvidas em ambientes naturais. Ciências e Cognição, v.13, n.3, p.120-136. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2018.v3.n2.p539-556.id235

Apontamentos

  • Não há apontamentos.