ENSINO DE BIOLOGIA PARA ALUNOS SURDOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA: DESAFIOS NA PRÁTICA DOCENTE E DA FORMAÇÃO CONTINUADA
PDF
.

Métricas

  • Visualizações 652
  • PDF downloads: 198

Palavras-chave

Formação continuada de Professores
Ensino de Biologia
Prática Inclusiva

Como Citar

ABREU, C. P. C. de; RABELO, L. C. C.; SOUZA, H. S. de; FARIA, M. J. C.; SOARES, N. das N. ENSINO DE BIOLOGIA PARA ALUNOS SURDOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA: DESAFIOS NA PRÁTICA DOCENTE E DA FORMAÇÃO CONTINUADA. Revista Prática Docente, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 697-712, 2019. DOI: 10.23926/RPD.2526-2149.2019.v4.n2.p697-712.id541. Disponível em: http://periodicos.cfs.ifmt.edu.br/periodicos/index.php/rpd/article/view/541. Acesso em: 20 abr. 2021.

Resumo

A presente pesquisa analisa se o professor de Biologia utiliza práticas pedagógicas com recursos e/ou estratégias metodológicas que propiciam um ensino inclusivo aos alunos surdos do 1º e 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública no município de Marabá-PA.  Fundamentou-se numa abordagem qualitativa utilizando Estudo de Caso com análise de conteúdo. A pesquisa foi realizada de março a dezembro de 2018, e os sujeitos foram um professor de biologia e três alunos surdos do ensino médio. Os resultados evidenciaram que a formação continuada do professor de Biologia requer atenção mais efetiva, na perspectiva do ensino inclusivo, possibilitando novos conhecimentos e inovações para ensinar o aluno surdo. A ausência do intérprete na sala de aula comum, compromete o desenvolvimento do aprendizado do aluno surdo, reafirmando a necessidade de políticas públicas mais eficazes que garantam condições para o aprendizado dos conceitos científicos aos alunos surdos.
10.23926/RPD.2526-2149.2019.v4.n2.p697-712.id541
PDF

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo, Edições 70. 2011

BENITE, Anna Maria Canavarro; BENITE, Claudio Roberto Machado; VILELA-RIBEIRO, Eveline Borges. Educação Inclusiva, ensino de Ciências e linguagem científica: possíveis relações. Revista Educação Especial, Santa Maria, p. 83-92, dez. 2014. ISSN 1984-686X. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/7687>. Acesso em: 08 out. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X7687.

BRASIL, 1999. Lei n. 9.394, de 20 de dez. de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 02 out de 2019.

BRASIL, 2015. Lei n. 13.146, de 6 de jul. de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm. Acesso em: 11 dez de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília: MEC/SEESP, 2008.

BRASIL. Ministério da Justiça. Declaração de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: CORDE, 1997.

BRASIL. Lei nº 10.436 de 22 de abril de 2002 - Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em: 02 out de 2019.

BRASIL. Notas Estatísticas Censo Escolar 2018. Brasília-DF. Ministério da Educação. 2018. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/notas_estatisticas/2018/notas_estatisticas_censo_escolar_2018.pdf. Acesso em 02 out de 2019.

CASTRO, Nelson Pimenta de. A tradução de fábulas seguindo aspectos imagéticos da linguagem cinematográfica e da língua de sinais. 2012. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução). Universidade Federal de Santa Catarina. Surdos. Florianópolis: UFSC, 2006.

CORREIA, Manoel de Carvalho.; FERNANDES, Eulália. Bilinguismo e surdez: a evolução dos conceitos no domínio da linguagem. In: FERNANDES, Eulália (org.). Surdez e bilinguismo. Porto Alegre: Mediação, 2005.

CHASSOT, Áttico. Alfabetização Cientifica: questões e desafios para a educação.7ª Edição. Editora Unijuí, Ijuí 2016.

DI ROMA, Alessandra Ferreira; CAMARGO, Eder Pires de. Ensino de ciências naturais articulado aos principais da astronomia: possibilidades de alfabetização e letramento cientifico para alunos surdos e com deficiência auditiva. In: CAMARGO, Eder Pires de.et al. Ensino de ciências e inclusão escolar: investigações sobre o ensino e a aprendizagem de estudantes com deficiência visual e estudantes surdos. 1.ed. Curitiba: CVR, 2016. p.149-180.

DUARTE, Jamille Sousa. Ensino de ciências numa perspectiva bilíngue para surdos: enfoque usando mídias.2014.130 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Formação de Professores) -universidade Estadual do Paraíba, Campina Grande, 2014.

FERNANDES, Eulália.; RIOS, Kátia Regina. Educação com bilinguismo para crianças surdas. Intercâmbio. São Paulo: PUCSP, v. II, p. 13-21, 1998. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/artigos_edespecial/educacao_bilinguismo.pdf. Acesso em: 03 de outubro. 2019.

GÓES, Maria Cecília Rafael. Linguagem, surdez e educação. São Paulo: Autores Associados, 1996.

GOMES, Paulo César; BASSO, Sabrina Pereira Soares. O Ensino de Biologia mediado por LIBRAS: perspectivas de licenciandos em Ciências Biológicas. Revista Trilhas Pedagógicas, v. 4, n. 4, 2014.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em Educação: Abordagem qualitativa. (Coleção Temas Básicos de Educação e Ensino) SP: EPU, 2013.

MIRANDA. Fernanda Luzia de. Almeida; DEL PINO. José Claúdio. O desafio de transformar experiências individuais em práticas coletivas: perspectivas para a efetiva inclusão escolar. Revista Prática Docente v. 3, n. 1, p. 295-315, jan/jun 2018. Confressa-MT, 2018.

OLIVEIRA, Augusta Sampaio; OLIVEIRA; Jáima Pinheiro de. Os desafios para a constituição de uma escola inclusiva: em cena com a formação de professores. In: OLIVEIRA, Augusta Sampaio. FONSECA, Kátia de Abreu; REIS, Márcia Regina do Reis, (Orgs). Formação de professores e práticas educacionais inclusivas. Editora CRV, Curitiba, 2018, p.13-28

QUADROS, Ronice Muller de. A educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.

RODRIGUES, David. Inclusão e Educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006.

ROSA, Luciane da; LUZ, Daniele da; MESQUITA, Jaqueline Reni Loss de; STUANI, Geovana Mulinari; Estratégias de ensino de biologia parasurdos em escola estadual da cidade de Chapecó. Revista da SBEnBio, 7,outubro, Santa Catarina , 2014. Em web: http://www.sbenbio.org.br/wordpress/wpcontent/uploads/2014/11/R0235-1.pdf. Acesso em: 08 de outubro 2019.

SALLES, Heloisa Maria Moreira et al. Ensino de Língua Portuguesa para surdos: Caminhos para a prática pedagógica. Brasília: MEC/SEESP, v. 1, 2002.

SALGADO, Simone da Silva. Inclusão e Processos de Formação. In: SANTOS, Mônica Pereira dos; PAULINO, Marcos Moreira, (Orgs). Inclusão em Educação: Culturas, Políticas e Práticas. Editora Cortez, 2 Ed. p. 59-68, 2018, São Paulo.

SANTANA, Ronaldo Santos.; SOFIATO, Cássia Geciauskas. O estado da arte das pesquisas sobre o ensino de Ciências para estudantes surdos. Práxis Educativa, v. 13, n. 2, p. 596 – 616, maio/ago. Ponta Grossa, 2018.

Downloads

Não há dados estatísticos.