O DOCENTE E SUA CONSTANTE RECONSTRUÇÃO DE SABERES: O JOGO COMO FERRAMENTA DE RESSIGNIFICAÇÃO DE SUA PRÁTICA
PDF

Palavras-chave

Saberes docentes
Ressignificação do currículo
Jogo.

Como Citar

SILVA, D. DA; LORENCINI JUNIOR, A. O DOCENTE E SUA CONSTANTE RECONSTRUÇÃO DE SABERES: O JOGO COMO FERRAMENTA DE RESSIGNIFICAÇÃO DE SUA PRÁTICA. Revista Prática Docente, v. 5, n. 1, p. 289-305, 1 maio 2020.

Resumo

Resumo: Este artigo tem como objetivo relatar uma experiência de atividade interativa envolvendo um jogo didático sobre alimentos com os alunos do Ensino Médio nas aulas de Biologia de uma escola do município de Rolândia/PR em que se aplicou primeiramente um questionário investigando os modos alimentares e a frequência de atividades físicas. Os resultados obtidos foram discutidos à luz do envolvimento dos alunos neste jogo interativo e dos referenciais de formação de professores que indicaram que a participação expressiva dos alunos fez com que o professor refletisse sobre a sua prática numa relação em que o aperfeiçoamento do ensino do professor dependeu da efetiva aprendizagem dos alunos.Palavras-chave: Formação Docente, Saberes Docentes, Jogo Didático.. Abstract: This article aims to report an interactive activity experience involving a didactic game about food with high school students in the Biology classes of a school at city Rolândia / PR in which a questionnaire was first applied to investigate dietary modes and frequency physical activities. The results obtained were discussed in the light of the students' involvement in this interactive game and the teacher training references that indicated that the expressive participation of the students made the teacher reflect on his practice in a relationship in which the improvement of the teacher's teaching depended effective student learning.Keywords: Teacher Education, Teaching Knowledge, Didactic Game.
https://doi.org/10.23926/RPD.2526-2149.2020.v5.n1.p289-305.id608
PDF

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. 70. ed. Lisboa, 2007.

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari K. Investigação qualitativa em educação. Portugal: Porto Editora, 1994.

DEL PRETTE, Zilda. A. P; DEL PRETTE, Almir. (1996). Habilidades sociais: uma área em desenvolvimento. Psicologia Reflexão & Crítica, 9, 233-255.

DEL PRETTE, Fabiola. Angarten; NAVARRO Elaine Cristina. HABILIDADES E COMPETÊNCIAS: NOVOS SABERES EDUCACIONAIS E A POSTURA DO PROFESSOR. Revista Interdisciplinar 2009. Disponível em <https://docplayer.com.br/3732982-Habilidades-e-competencias-novos-saberes-educacionais-e-a-postura-do-professor-skills-and-abilities-new-knowledge-of-teacher-education-and-posture.html>. Acesso em 03 dez. 2019.

FILHO, Moacyr Ribeiibeiro do Vale. O Professor como produtor de conhecimento sobre o ensino. In. CARVALHO A. M. P. A formação do professor e a prática do ensino. São Paulo: Biblioteca Pioneira, 1987. p. 61-65.

FREIRE, João Batista. Educação de Corpo Inteiro: Teoria e Prática da Educação Física. São Paulo: Scipione, 1989.

FOUREZ, Gérard. Crise no ensino de Ciências. Investigações em Ensino de Ciências. 2003. Disponível em <https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/542/337>. Acesso em 01 dez. 2019.

FURIÓ, Carlos, GIL-PÉREZ, Daniel, CARVALHO, Ana Maria Pessoa de; SALCEDO, Luis E. La formación inicial del profesorado de educación secundaria: o papel de las didácticas específicas. Investigación en la Escuela, 16, p. 7-21, 1992

GOMES, A. C.; FILHO, N. P. de A. Croos Training: Uma abordagem metodológica. Londrina: Apef, 1992.

GUISELINI, Mauro. Aptidão Física, saúde e bem-estar: Fundamentos teóricos e exercícios práticos. São Paulo: Phorte, 2004.

MIRANDA, Simão de. No fascínio do jogo, a alegria de aprender. Ciência hoje. v.28, n. 168. Jan/fev. 2002, p.64-66.

MOREIRA, Marco Antônio. Pesquisa em ensino: Aspectos Metodológicos. Subsídios metodológicos para o professor pesquisador em ensino de ciências, Porto Alegre, v.1, n.1. 2009. Disponível em:<http://www.if.ufrgs.br/~moreira/Subsidios10.pdf >. Acesso em: 05 jun. 2017

NAVARRO Elaine Cristina; SILVA Ormenzina Garcia da. A relação professor-aluno no processo ensino-aprendizagem.Interdisciplinar: Interdisciplinar. Revista Eletrônica da Univar (2012) n.º8 Vol – 3 p. 95 -100.

NÓVOA, Antônio. A formação contínua de professores: realidades e perspectivas. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1991;

PÉREZ-GÓMEZ, Angel. A função e formação do professor/a no ensino para a compreensão. In: GIMENO, José Gimeno.; GÓMEZ, Angel. Compreender e transformar o ensino. Tradução Ernani F. da Fonseca Rosa. 4.ed. Porto Alegre: Armet, 1998. p.353-75.

ROSSASI, Lucilei .Bodanese.; POLINARSKI, Celso Aparecido. Reflexões sobre metodologias para o ensino de Biologia: uma perspectiva a partir da prática docente. 2007. 25 f. (Monografia) Programa de Desenvolvimento Educacional. Unioeste, Paraná, 2007.

SANTOS, Vivaldo Paulo dos. O fazer na sala de aula: didática, metodologia ou nada disso? Unibarretos. Disponível em <https://faculdadebarretos.com.br/wp-content/uploads/2015/11/pesquisa-sala-de-aula6.pdf.> Acesso em 18 dez. 2019.

SCHNEIDER, Henrique Nou. Um ambiente ergonômico de ensino-aprendizagem informatizado. (Tese de Doutorado), UFSC, 2002.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

STENHOUSE. Lawrence. La investigación como base de la enseñanza. Tradução Guillermo Solana. Madrid: Morata, 1987. 183p.

VYGOTSKY, Lev. A Formação Social da Mente. Martins Fontes: São Paulo, 1984.

WILLETT Walter. C.; STAMPFER Meir. J. Scientific American Brasil. Número: 9 Ano: 2003

Downloads

Não há dados estatísticos.